terça-feira, 9 de abril de 2019

FCUP 1: o que acontece quando três portugueses vão a um campeonato de programação?




O trio FCUP 1 vai jogar em casa, mas não tem pretensões em superar os colossos mundiais que levam 17 equipas para tentar arrebatar os principais prémios daquela que é provavelmente a mais prestigiada competição de programação internacional.

lberto Pacheco tem o otimismo típico de um geek – e não se importa de carregar nas metáforas minutos antes de se registar naquela que é provavelmente a mais prestigiada prova de programação do mundo: «dava jeito conseguir correr mais de 30 segundos seguidos. Tirando isso, somos os três grandes atletas… mas é a usar a cabeça. Não é qualquer atleta que aguenta fazer uma maratona de cinco horas à frente do computador!».

Às 11h00 de quinta-feira, quando começar a final do International Collegiate Programming Contest (ICPC), Alberto Pacheco, Gonçalo Paredes, e Ricardo Pereira arrancam para mais uma “maratona mental”. Não será a primeira vez que os três membros da FCUP 1 se sujeitam a tamanha prova, mas também há a convicção de que, entre os 400 estudantes de 47 países que entram na competição realizada no Centro de Congressos da Alfândega do Portp, haverá quem já nem sequer arregale os olhos quando ouve um "tiro-de-partida".

Mensagem em destaque

Impacto da IoT nas Smart cities (parte 02)

Governo inteligente: Analisar reclamações e preocupações apresentadas pelos cidadãos devido a melhores capacidades sensorial ajuda a res...