sábado, 18 de maio de 2019

Tipos de tripés

    Como muitos sabem um tripé é um acessório de fotografia e filmagem, que permite que a pessoa que usa a câmara, consiga obter imagens ou vídeos estáveis, permitindo assim uma melhor captação do momento.
    No entanto, o tipo de tripé a ser usado vai depender do tipo de situações. 
    Alguns desses tipos de tripés são:

Tripé para câmera espigão

Os tripés para câmera espigão metálico podem ser fixados no chão. Dessa forma, são perfeitos para o uso em terra, areia ou rochas.

Tripé para câmera com apoio redondo


    Esses modelos de tripé para câmera possuem apoios arredondados, normalmente feitos de plástico ou borracha.                                                                                                      Eles são ótimos pois não escorregam em pisos lisos. Eles se adaptam a diferentes tipos de superfícies e ficam fixos mesmo em local ligeiramente inclinados.

Monopé


Um monopé não é um tripé, exatamente. No entanto, como a proposta do acessório é a mesma, escolhemos agrupá-lo nesta categoria.
O monopé é perfeito para fotógrafos que precisam se mover com facilidade, como na fotografia esportiva ou de vida selvagem. Além da mobilidade, ele também favorece esses gêneros já que consegue distribuir bem o peso de lentes maiores.~


sexta-feira, 17 de maio de 2019

Stop motion em sistemas Mac - Boinx iStopMotion

Stop motion é uma técnica de animação que dá bastante trabalho e com o objetivo de facilitar a execução e a filmagem desta técnica foram desenvolvidos programas como o iStopMotion, desenvolvido pela Boinx.

A fim de gravar um pequeno genérico em stop motion para a composição de um trabalho que está a ser realizado por mim no âmbito da disciplina de AIB de 12º ano procurei no YouTube técnicas para o fazer. 
Comecei por tirar fotografias em separado com o meu telemóvel e no fim de mais ou menos 30 minutos de filmagem tentei pôr tudo junto no Adobe Premiere e para além do trabalho imenso que me deu, não fiquei satisfeito com o produto que inclusivamente estava demasiado curto por isso procurei encontrar outra forma de fazer a animação. Foi aqui que encontrei o iStopMotion: um programa para macOS que conta também com uma aplicação para iOS que nos permite escolher o frame rate no principio e com a aplicação do iOS aberta no smartphone nos deixa escolher o telemóvel como dispositivo de gravação (tudo isto sem fios). 
Acabei por utilizar o iStopMotion que me facilitou bastante a tarefa: fui tirando fotografias sequencialmente no telemóvel e ao mesmo tempo que ia tirando as fotografias elas apareciam-me na composição no computador. Desta forma consegui ver à medida que ia gravando não só os frames que já tinha capturado como também quantos segundos já tinha gravado.
Por estas razões recomendo este software para a realização de um projeto básico em stop motion, boa sorte!


O próximo smartphone com câmara rotativa de 48 MP

O ASUS ZenFone 6 será revelado oficialmente amanhã, mas já foi completamente revelado na internet por diversas fontes. Estamos assim perante um novo smartphone Android que será lançado com o intuito de reforçar a presença da marca em mercados chave como o Brasil e as novidades são muitas.



ASUS ZenFone 6 smartphone Android


A peculiar câmara dupla de 48 MP

A lente não dobra, mas sim permanece resguardada numa porção especial. Aí, no topo do smartphone funcionará como câmara principal sempre que necessário. Contudo, com um toque na aplicação da câmara e o braço motorizado elevará todo o módulo fotográfico, operando uma rotação de 180 graus.

Desse modo, a câmara principal passa a ser também a câmara frontal (secundária), sempre que necessário, graças ao motor elétrico. Graças a esta implementação, o ASUS ZenFone 6 consegue apresentar um ecrã sem qualquer notch, além das margens ou bezels extremamente reduzidas e simétricas.


Já de acordo com as fontes supracitadas, temos primeiramente uma câmara com 48 MP de resolução, o sensor Sony IMX586. Já o segundo sensor, conta com 13 MP de resolução, estando dotado de uma lente grande angular. Acredita-se ainda que o smartphone aplique o pixel binning às imagens produzidas.

O módulo “rodará” 180 graus

As mesmas fontes referem a utilização de uma nova liga metálica especialmente desenvolvida para este módulo  dotado de movimento. A terminologia especifica um “metal líquido” que permitiu reduzir o seu peso em 20% e, desse modo, diminuir a tensão aplicada ao motor, além de potenciar a sua durabilidade.

Mais ainda, o utilizador poderá ajustar esta “clarabóia” a qualquer momento, caso queira ajustar o enquadramento da fotografia. Deste modo, a ASUS quer assegurar o utilizador que este componente não será um entrave para a boa fruição do smartphone. Esperemos, porém, que realmente assim o seja.


Resultado de imagem para asus zenfone 6

Construído em vidro e metal, todos os seus cantos serão arredondados. Aliás, vemos até uma ligeira curvatura em direção às margens laterais no painel traseiro. Enquanto isso, temos todos os seus botões na lateral direita do smartphone Android, com a grelha do auscultador a repousar, isoladamente, na aresta superior.

É o próximo smartphone Android

Um pouco mais abaixo temos o seu leitor de impressões digitais ou sensor biométrico. É, para todos os efeitos, uma implementação tradicional que auxiliará a marca a manter o preço do ASUS ZenFone 6 competitivo. O preço, mais uma vez, será um fator crucial para a receção do mercado ao próximo smartphone Android.

quinta-feira, 16 de maio de 2019

5 Erros que os principiantes cometem a editar vídeo

Se és um principiante na edição e tratamento de vídeo então este Post vai-te indicar 5 erros comuns que deves evitar!

Os principais elementos de um vídeo são o vídeo em si, o som e o cenário, logo, estes 5 erros estão diretamente relacionados com estes elementos.


1 - Mau áudio

O som é possivelmente a primeira coisa em que um espectador vai notar, particularmente se estiver mau. Isto significa que é necessário ter atenção a todo o barulho de fundo existente quando se filma algo, de forma a ter o menor ruído possível para que este não se sobreponha ao áudio principal. É também necessário que exista coerência quanto à existência de som ou não. Quando o som é gravado por cima não podemos esquecer-nos por exemplo do som de passos.

2 - Má iluminação e Exposição

A iluminação é crucial para um bom vídeo. Literalmente porque para ver é necessária luz. Desta maneira, é necessário ter em atenção a iluminação que utilizamos para uma boa visibilidade e boas cores.

Também é imperativo que não haja demasiada luz. Dessa maneira o vídeo ficará muito brilhante e as formas confundir-se-ão umas com as outras.

A melhor luz a utilizar quando não se tem um estúdio próprio é a luz solar!

3 - Enquadramento 

O enquadramento é muito importante para um vídeo, pois é o que nos dá a maior parte visual podendo ser esquisito para quem está a vizualisar caso se trate de um mau enquadramento. É importante ter em atenção a regra dos terços, uma regra básica dos enquadramentos.

Ou seja, utilizar uma divisão da nossa tela em 3 e alinhar os elementos a destacar com as linhas ou ao centro.

4 - Estabilidade da imagem

Um vídeo tremido e instável é desagradável para um espectador, logo, utilizar um tripé ou qualquer outro tipo de suporte é importante para a qualidade do nosso vídeo. Um vídeo tremido é desagradável para a vista e vai tornar o nosso vídeo amador e de pouca qualidade. Assim, é necessário utilizar tripé ou outro tipo de apoio para a nossa câmara.

5 - Zooms e outros efeitos desnecessários

Utilizar Zooms assim como outras cenas desnecessárias (por exemplo pormenores insignificantes, como pôr uns óculos) é, mais uma vez, algo desagradável e dispensável para quem visualiza o nosso vídeo. Por vezes menos é mais, é preferível optar por opções mais simples a fazer um vídeo confuso!


Fontes:

Google ads: prepare-se para ver mais publicidade nos smartphones

A Google anunciou hoje que vamos começar a ver mais publicidade nos nossos smartphones Android e iOS com o intuito de nos dar mais informação em torno dos produtos que nos possam interessar. A medida está a ser desenvolvida e será distribuída globalmente no final do ano. Prepare-se para os Discovery ads!

Será uma nova forma de chegar a mais utilizadores através de todas as plataformas da Google.

Google smartphones Android iOS publicidade


Para os anunciantes, a nova abordagem – Discovery ads – ou simplesmente Google ads, colocará os seus anúncios em mais ecrãs. De acordo com a empresa, é uma nova forma de causar uma impressão nas pessoas, através de todos os serviços Google, sobretudo quando queremos comprar um determinado produto.

A Google está a renovar a implementação de publicidade

Ao mesmo tempo, para o utilizador comum isto significa que verá mais publicidade no seu smartphone Android ou iOS, sobretudo nos resultados de pesquisa Google. De igual modo, teremos mais anúncios na seção Discover. Além da janela dedicada já presente em vários smartphones Android, o ecrã principal esquerdo.

Ainda de acordo com a empresa, além da publicidade no Discover, teremos galerias de anúncios. Contudo, este novo formato só estará disponível para os utilizadores de smartphones e terá um aspeto familiar. Na prática, serão cartões / fotografias de cariz publicitário do produto que acabamos de pesquisar no motor de busca.

Resultado de imagem para google adsAlgo muito similar ao que já encontramos no Instagram, com galerias de imagens que nos mostram os produtos. Nesse sentido, a empresa está convencida de que a mudança será bem recebida, sobretudo por quem estiver já acostumado às compras online. No entanto, a publicidade não se fica por aqui.

Com efeito em 2019 para smartphones Android e iOS

No topo do ecrã, no Discover da Google, teremos toda uma seção dedicada ao comércio. Algo que também se aplicará ao ecrã inicial esquerdo, presente já em muitos smartphones Android. Aí, além de um resumo do seu dia, notícias e compromissos, devermos passar a ver mais publicidade.

Ainda de acordo com a Google, as novas publicidades deverão “inspirar os consumidores com uma mente aberta”. Será também uma forma de trazer mais informação sobre os produtos e marcas, tudo num carrossel de informação que controlará com o seu dedo. Um swipe é quanto bastará para folhear o conteúdo.


O novo formato de apresentação de publicidade temperada com informação será altamente visual. Estratégia que reflete os estudos de mercado levados a cabo pela empresa. Teremos assim mais conteúdo a ser apresentado nos ecrãs, por vezes pequenos, dos nossos smartphones, torna-se necessário algo apelativo.

A nova implementação começará a ser distribuída para smartphones Android e iOS no final de 2019.


O que acham?

Aprende a trabalhar com o PremiereProCC - Parte 2

Confere a lista abaixo apresentada de atalhos mais avançados que te vão ajudar e poupar tempo na edição de vídeo.


  • A = Selecionar a sequência
  • B = Utilizar a ferramenta "Ripple"
  • N = Utilizar a ferramenta "Roll"
  • Y = Utilizar a ferramenta "Slip"
  • P = Escrever com a caneta
  • H = Utilizar a mão para arrastar
  • Z = Zoom (+ ou -)

terça-feira, 14 de maio de 2019

Aprende a trabalhar com o PremiereProCC

Confere a lista abaixo apresentada de atalhos básicos que te vão ajudar e poupar tempo na edição de vídeo.

  • Crtl + Alt + N = Criar um novo projeto
  • Crtl + T = Criar uma caixa de texto
  • I = Marcar o ponto in da sequência
  • O = Marcar o ponto out da sequência
  • Ctrl + U = Gravar a sequência delimitada como um subclip
  • J = Retroceder no vídeo
  • K = Parar o vídeo
  • L = Andar para a frente no vídeo

segunda-feira, 13 de maio de 2019

6 aplicações para fazer stop motion em Android

Stop motion é a base da animação: é a junção de fotografias de forma a criar um vídeo. Esta técnica tem evoluído ao longo do tempo e com esta evolução tem vindo a tornar-se mais fácil e acessível a qualquer um. Podemos criar stop motion a partir dos nossos telemóveis!

Esta é uma lista de 6 aplicações que nos permitem fazer stop motion no nosso smartphone ou tablet Android:
  • Stop Motion - uma aplicação minimalista que nos permite fazer stop motion e animação. Conta com uma versão gratuita na qual não podemos controlar a qualidade do vídeo e também com uma versão premium sem anúncios e com suporte para HD por $1,99.
  • Motion - uma aplicação gratuita que nos permite fazer stop motion, time lapse e flipbooks, no entanto tem anúncios.
  • Clayframes - muito semelhante à aplicação Motion mas deixa-nos fazer mais como por exemplo exportar em MP4 e AVI. Tem uma versão gratuita que nos limita a 2 vídeos com até 50 frames cada e uma versão premium que custa $3,99.
  • Stop Motion Maker - conta com funcionalidades como edição de frames, preview e importação de imagens mas só suporta AVI e JPEG. Conta com uma versão gratuita que apenas nos permite fazer vídeos com até 200 frames e deixa uma "marca de água" e uma versão premium por apenas $1,39.
  • PicPac - esta aplicação é muito rica em funcionalidades já que conta com todas as mencionadas anteriormente e muitas mais. A versão gratuita deixa uma "marca de água" e não suporta todas as resoluções de vídeo, já a versão premium por $2,49 retira esta "marca de água" e adiciona funcionalidades como uma "marca de água" personalizada e mais resoluções de vídeo.
  • Stop Motion Studio - tal como o nome indica é um estúdio já que conta com tantas funcionalidades, é das poucas aplicações que exporta vídeo em 4K (UHD). É no entanto uma aplicação paga que nos vai costar $5,99.


Consultei o site techwiser.com/stop-motion-apps-for-android no dia 13/05/2019

Chroma key

  Chroma key é uma técnica de efeito visual que consiste em inserir uma imagem sobre outra através do anulamento de uma cor padrão, como por exemplo o verde ou o azul. É uma técnica de processamento de imagens cujo objetivo é eliminar o fundo de uma imagem para isolar pessoas ou objetos de interesse que depois são combinados com outras imagens de fundo.  
  Por exemplo nos telejornais, para apresentar a meteorologia, é usado o efeito chroma key.


  Por exemplo nos filmes de ação também é usada esta técnica de um modo muito avançado. 


  No entanto, ao ser usado nos filmes, tem de ser usado de forma profissional, pois esta técnica ainda é muito instável devido a mudanças de luminosidade através de sombras e reflexos.

domingo, 12 de maio de 2019

Cut Out Animation


    Cada vez são mais conhecidos os filmes do género de stop-motion. Um filme stop motion é uma técnica de animação onde em vez de se filmar uma cena corrente, os modelos são fotografados, e no final a "película" é montada criando a tal animação.
    No entanto este tipo de animação torna-se bastante despendiosa e complexa, desta forma, com o objetivo de criar o mesmo tipo de filme, desenvolveu-se a técnica de Cut Out Animation que usa modelos 2D, feitos de papel, tecido cartão ou mesmo fotografias.

    Fica em baixo um vídeo acerca de como criar uma animação de Cut Out Animation:






Fontes: https://pt.wikipedia.org/wiki/Stop_motion
            https://en.wikipedia.org/wiki/Cutout_animation

Bicicletas carregadas com energia solar

Bicicletas carregadas com energia solar


Urban Air é um projeto luso-espanhol apoiado pelo fundo europeu, que quer instalar quatro carregadores solares na Covilhã para converter energia solar em electricidade de modo a sustentar bicicletas eléctricas. O projeto está a ser desenvolvido em parceria com a UBI (Universidade da Beira Interior), universidades espanholas e com empresas, no começo deste projeto, as bicicletas vão ser usadas unicamente por alunos.




Plataforma para detetar incêndios

Plataforma para detetar incêndios


Bee2Fire é uma plataforma criada por uma empresa portuguesa, Compta, que recorre à Inteligência Artificial para detetar incêndios, através do processamento de câmaras óticas, térmicas e espetrometria. Esta empresa portuguesa promete 90% de sucesso na deteção e ganhou um prémio da IBM (International Business Machines) devido ao êxito na utilização de tecnologias do supercomputador Watson.




5 Dicas para editar um vídeo!

1 – Desconpactar todo o material;



2 – Organizar tudo;



3 – Criar Proxies;




4 – Reveal in Project;


5 – Exportar em baixa resolução antes de exportar sua versão final;


Didimo

 A Didimo é uma startup do Porto criada em 2016 que está a desenvolver réplicas virtuais dos rostos de pessoas com base em fotografias tiradas pelo telemóvel. Esta funciona através da obtenção de pontos de referência de imagens capturadas e depois as réplicas são processadas na Internet. Os Didimos conseguem refletir cinco poses e treze expressões faciais de forma dinâmica. A empresa já tem parcerias com a Sony e Amazon e vai apostar agora nos videojogos.

Em baixo, está um link para o vídeo que explica melhor esta iniciativa:



Sites consultados:

O que é o Stop Motion?

Stop Motion (que poderia ser traduzido como “movimento parado”) é uma técnica de disposição que utiliza a sequência de fotografias diferentes de um mesmo objeto inanimado para simular o seu movimento. Estas fotografias são chamadas de quadros e normalmente são tiradas de um mesmo ponto, com o objeto a mudar de lugar, afinal é isso que dá a ideia de movimento.
Cientificamente, o Stop Motion só é considerado movimentação pelo fenômeno da Persistência Retiniana. Este provoca a ilusão no cérebro de que algo move-se continuamente quando existem mais de 12 quadros por segundo. Na verdade, o movimento desta técnica cinematográfica não é mais do que uma ilusão de ótica.

Vila na América Latina feita com impressoras 3D

Um projeto de parceria entre um designer, uma empresa tecnológica e uma organização sem fins lucrativos pretende construir 50 casas para famílias pobres numa vila na América Latina este verão.


A iniciativa partiu da New Story, a organização sem fins lucrativos que tem como missão acabar com os sem abrigo com recurso a soluções tecnológicas sustentáveis. A empresa tecnológica ICON vai contribuir com as impressoras 3D, que irão trabalhar em desenhos criados pela Fuseproject do designer Yves Béhar. O objetivo é que já neste verão seja construídas as 50 casas para famílias numa vila na América Latina. As paredes de cada casa podem ser impressas em menos de 24 horas, com quase nenhum desperdício. Cada lote tem 120 metros quadrados, com as casas a ocuparem 55 metros quadrados, noticia a Dwell.

A localização exata da vila não foi revelada ainda, mas sabe-se que as famílias que irão receber as casas são maioritariamente de agricultores, multigeracionais e com rendimentos inferiores a 200 dólares por mês.


A ICON preparou uma impressora 3D portátil que cria paredes duráveis e que podem ser usadas numa lógica modular. O aparelho funciona mesmo em áreas remotas com acesso limitado a água, eletricidade e infraestruturas de trabalho. A empresa já criou uma casa protótipo em Austin, no Texas, e afinou agora o desenho a usar com a ajuda da Fuseproject.


Sites consultados:

Vantagens e Desvantagens de uma arquitectura P2P


Vantagens e Desvantagens de uma arquitectura P2P



Resultado de imagem para p2p architecture advantages


As principais vantagens de uma arquitectura P2P são:
- mais simples de criar – não é preciso criar uma infraestrutura de servidores, redes e armazenamento central
- mais barata – pelas razões acima mencionadas, toda a infraestrutura pode ser disponibilizada pelos
parceiros da rede
- é possível gastar mais tempo na configuração e implementação da rede P2P (porque se gasta menos tempo
no resto)
- não existem servidores dedicados - qualquer computador/nó da rede pode funcionar como servidor de rede
e cliente
- mais escalável uma vez que cada utilizador partilha os seus recursos
- mais resistente a ataques – uma vez que não existe um ponto central de falha - a internet foi pensada com
uma lógica semelhante ao P2P para ser resistente a ataques

A principais desvantagens são:
- um computador pode ser acedido a qualquer altura
- a segurança de rede tem que ser aplicada a cada computador individualmente
- não existe um servidor central para gerir e controlar o acesso a dados
- não tem um sistema central de armazenamento de dados, tornando mais difícil o acesso a dados  menos
partilhados
- tal como em muitos sistemas em rede, códigos pouco seguros podem permitir aceder a ficheiros no
computador de um dos membros ou mesmo comprometer toda a rede.


Um serviço como o Skype, por exemplo, não passa por servidores centrais da Skype, é estabelecido entre
utilizadores, evitando que o Skype tenha que pagar valores enormes de disponibilização de largura de banda.


Referências:


Peer to Peer (P2P)


Peer to Peer (P2P)


Resultado de imagem para p2p
A arquitetura Peer-to-Peer (P2P) é uma arquitetura de aplicações distribuídas e que permite distribuir tarefas
e cargas de processamento por entre os participantes. Cada “Peer” (participante) tem um acesso equivalente
e cada participante corresponde a um “nó” na rede.
A ideia é que cada “nó” forneça aos outros participantes, capacidade de processamento, armazenamento e
largura de banda, sem que seja necessária uma coordenação central ou servidores centrais. Cada nó
funciona simultaneamente como “cliente” e “servidor”.
Cada nó fornece e consome recursos, e a coordenação destes diversos “nós” permite que sejam juntos
recursos consideráveis, permitindo que sejam feitas tarefas que de outra forma teria sido impossível realizar
por cada computador individualmente.
O conceito foi popularizado pelo sistema de partilha de ficheiros Napster em 1999, que permitiu milhões de
pessoas partilhar músicas. Um exemplo de colaboração foi a aplicação desenvolvida pela SETI (Search for
ExtraTerrestrial Intelligence) que era descarregada para os computadores dos participantes, descarregava
ficheiros com sinais captados pelos radiotelescópios para os processar na busca de padrões que pudessem
identificar uma civilização extraterrestre, usando a capacidade não utilizada de cada computador.

Resultado de imagem para SETI
Sistemas de streaming de ficheiros como o WebTorrent, BitTorrent, ou aplicações como as criptomoedas, com
sistemas de “ledger” distribuídos, que usam este tipo de arquitecturas.

Referências:



Mensagem em destaque

Blockchain pode exponencialmente melhorar a IoT

Primeiramente, o que é uma Blockchain? Esta é uma técnica que foi inicialmente descrevida em 1991, porém, tem ganho extrema relevância rece...