sábado, 21 de abril de 2018

Apple procura proteger os olhos de quem usa iPhones no escuro

A Apple registou uma nova patente no Escritório de Patentes e Marcas dos Estados Unidos que consiste num sistema criado pela empresa para proteger a visão de quem usa aparelhos no escuro. A maioria dos smartphones já possuem uma funcionalidade de diminuir o brilho quando se muda de ambiente, neste caso para um com menos luz, e, ao ligar o telefone, não é logo feito o ajuste acabando a luz forte por cegar durante poucos segundos a pessoa.
Com esta nova funcionalidade, a Apple procura fazer com que os seus produtos façam esse ajuste de luminosidade mesmo antes do telemóvel ser desbloqueado. Enquanto esta funcionalidade não está posta em prática a Apple oferece o recurso "Night Shift" que ajusta as cores da tela para tons mais quentes sendo assim mais agradável aos nossos olhos.



NASA anuncia construção de uma nova estação espacial lunar

A NASA está a planear dar início ao projeto da construção do "Lunar Orbital Platform-Gateway" ou Portal da Plataforma Orbital Lunar no próximo ano, 2019. O projeto desta estação espacial já teria sido apresentado em 2017, estando agora a NASA à procura de empresas para iniciar a sua construção.
O objetivo desta empresa é fazer o lançamento em 2022 e em 2025 ter a estação funcional em órbita da Lua. Prevê-se que a estação sirva como paragem em missões que irão para além da Lua e até um ponto de apoio e comunicação entre a Terra e futuras missões a Marte.



Como trabalhar com o Adobe Premiere Pro?

Heyyyy!!!
Deixo aqui alguns vídeos tutoriais para ajuda na aprendizagem no funcionamento do programa Adobe Premiere Pro 








Exemplos de Vídeos de Tipografia Cinética










Afinal o que é a Tipografia Cinética?


Como devem ter visto no meu post anterior, eu deixei um vídeo tutorial para ajudar, quem ainda não sabia bem mexer no Adobe Premiere Pro (assim como eu). Mas esqueci-me de explicar o início, primeiro terá de se saber o que é a Tipografia Cinética ou em inglês Kinetic Typography 
Fui então pesquisar o que era e eis o que me apareceu:

"é o nome técnico de "texto em movimento" é uma técnica de animação de movimento de texto para expressar ideias usando animação em vídeo. O texto pode ser apresentado exatamente no momento em que ele é falado ou cantado, se tornando muito útil para o aprendizado de outros idiomas."1






How to Animate Text & Graphics to Music

Heyyy, malta!!!
A minha turma do 12º6 do Curso Científico-Humanístico de Artes Visuais irá ter de realizar um trabalho no Adobe Premiere Pro (versão 2015 ou 2017) sobre animação de letras em vídeos. Pode ser de uma música, poema, texto, o que nós queiramos. 
Para ajudar a saber um pouco mais deixo um vídeo.


 

Primeiro a Siri agora o Google Assistant

Como já todos estávamos familiarizados com a Siri a assistente pessoal mais conhecida do mundo, no entanto a Google decidiu reinventar o mesmo, o chamado Google Assistant, este assistente pessoal foi criado com o intuito de oferecer maior conforto aos usuários de telemóveis com outros sistemas operativos para além do IOS. Agora é esperar para poder experimentar e comparar os dois produtos, vendo quais são as cartas que a Google trás de baixo da manga.

Resultado de imagem para google assistant portugal 

Artigo publicado por: Francisco Rodrigues; nº9;12º2ª

IA a nova tendência tecnológica para 2018

 A IA, isto é a inteligência artificial tem revelado um grande potencial, uma vez que consegue ser melhor a tomar decisões do que um software normal, e ainda é capaz de reinventar modeles de negocio. Com todas estas características positivas não admira que o mercado comece a tender para este tipo de tecnologia, o que se irá reflectir com a maior disponibilização do capital de certas empresas  nas IA. Para que esta tecnologia consiga executar futuramente as tarefas desejadas pelo usuário terão que ser usadas em harmonia a Programação, a Ciência de dados e a gestão de negócios.

Resultado de imagem para ia inteligencia artificial




Artigo publicado por: Francisco Rodrigues; nº9; 12º2ª































































































sexta-feira, 20 de abril de 2018

Jogo do adivinha

No âmbito da PT06 de AIB, criámos o jogo da adivinha em grupos usando o  javascript + html + css. O trabalho baseou-se na modificação do código dado pelo professor no enunciado desta PT. No caso do meu grupo, as mudanças que fizemos foram: separámos o código javascript e css em ficheiros diferentes, substituímos as caixas de texto por parágrafos, automatizámos o começo do jogo retirando o botão de começar, adicionamos um prompt que pergunta ao utilizador o número máximo, implementámos um sistema que verifica se o input é valido, adicionamos CSS e melhoramos o código original.




Website: https://rcvalerio.github.io/jogoDoAdivinha/
Código: https://github.com/rcvalerio/jogoDoAdivinha

Jogo da batalha naval

No âmbito da PT06 de AIB, escrevi algumas linhas de código em javascript e criei o jogo da batalha naval. O jogo possui várias versões sendo que a mais avançada (Versão 7) permite jogar contra outro jogador localmente. Este foi um dos meus primeiros projetos em javascript e infelizmente não sabia como mexer com o OOP (Object-oriented programming) em js pelo que não usei objetos o que deixou o código mais extenso e mais difícil de manter.
O jogo é composto por ~500 linhas de código, dois tabuleiros e duas áreas de texto. Por padrão os tabuleiros têm o tamanho de 10x10 e 5 navios, mas estes valores podem ser facilmente alterados no código. Possui também efeitos sonoros e um sistema de cores aleatórias.



Todas as versões (Índice): https://github.com/rcvalerio/batalhaNavalHub
Versão7 (Site): https://rcvalerio.github.io/batalhaNavalV7.0/
Versão7 (Código): https://github.com/rcvalerio/batalhaNavalV7.0

Caso encontrem algum bug enviem um e-mail para rodrigo.valerio@aebenfica.org
Tendo em conta a Proposta de Trabalho 05 que consiste na elaboração de um video de tipografia cinética com recurso ao programa Premiere o professor mostrou em aula diversos exemplos de vídeos com lyrics, tendo estes vídeos dinâmicas diversificadas.

Deixo aqui uma página no Youtube que contém vídeos do mesmo cariz:


Link: https://www.youtube.com/channel/UC1iqebKNH36JIdBIjEy8-iQ

quinta-feira, 19 de abril de 2018

Google Meet


        Hoje tivemos a oportunidade de usar o Meets by Google Hangout. Eu usei o pela primeira vez e posso afirmar que fiquei bastante impressionada. Fácil de usar e permite que muitos se juntem sem que se torne uma confusão. 
O Meets aparece em  2017, tornando-se parte do conjunto de aplicações do G Suite, com objetivo de ligar pessoas, assim como o Hangouts e o Skype. Apesar do máximo de pessoas online numa só chamada ser de trinta, algo que poderia tornar difícil o entendimento entre os diferentes participantes, esta aplicação tem uma organização fantástica que concentra ao centro o que é importante e de lado os indivíduos que se juntaram.
A meu ver é melhor que o Skype, por simplesmente ser mais “clean” e mais fácil de lidar.

Fontes (consultadas no dia 19 de abril de 2018):


Max Miedinger - Fonte Helvética

A fonte Helvética é uma fonte tipográfica desenhada por Max Miedinger sob encomenda de Edouard Hoffmann para a fundição tipográfica suiça Haas no final da década de 50.

Considerada a fonte mais popular do mundo, o seu extraordinário sucesso deveu-se em grande parte ao facto de ter surgido na Suíça num momento em que o país era uma das principais referências no design, a nível internacional.  Dessa forma, foi bastante bem aceite, passando posteriormente a ser adotada em projectos de design corporativo.

Batizada inicialmente como Neue Haas Grotesk, a Helvetica teve como inspiração a Akzidenz Grotesk, uma fonte sem serifa lançada no final do século XIX pela fundição alemã Berthold.

Em termos de linguagem tipográfica, a Helvética trata-se de uma fonte neutra por excelência, sem significados culturais. O seu desenho é composto pela falta de contraste e pela frontalidade característica das fontes sem serifa. Sem vestígio de datação ou localização, característica desejável no design de corporações multinacionais.



O site consultado foi: http://tipografos.net/designers/miedinger.html 
No dia 19/04/2018

1.5 Mil Milhões Desprotegidos


Nos últimos tempos temos visto os utilizadores do Facebook a sentirem-se revoltados, invadidos e muitos apagaram as suas contas, visto que esta social media já viu melhores dias no que toca à privacidade e segurança da informação de cada conta.
Como tal, novas políticas de privacidade foram aprovadas, para que o Facebook melhorasse as condições e, após uma guerra entre Mark Zuckerberg, a opinião pública e o Senado americano, tudo ficasse “bem” e que não houvesse mais problemas que prejudiquem o gigante do Silicon Valley, tanto a nível monetário como aos olhos do público. 
Contudo, estas alterações vão deixar 1.5 mil milhões de utilizadores fora desta nova lei de proteção, imposta somente na Europa. Esta lei impede que qualquer empresa retire qualquer tipo de informação dos perfis de utilizadores (personal data), sem que o utilizador autorize. Se tal acontecer, graves punições serão implementadas.
Mas o problema continua. 1.5 mil milhões de utilizadores espalhados por Africa, pela Asia, pela Oceania e America Latina, poderão sofrer de “invasões” de privacidade, sem que haja represálias 
Após a grave situação com a Cambridge Analytica, todo o mundo foi alertado para o problema da invasão de privacidade na internet… Apesar de sua Europa estar protegida neste momento por esta lei que em pouco tempo estará em vigor, a meu ver, não falta muito para muitos outros locais criarem leis parecidas.


Fonte (consultada no dia 19 de abril de 2018):


Google Meet - o novo Skype?

    O conjunto de aplicações G Suite da Google é um dos mais ambiciosos projetos do gigante da Internet, havendo tantas aplicações que é quase impossível um "mero mortal" como nós conhecer aprofundadamente todas as aplicações. Contudo, há umas que são úteis e fáceis de aprender. Entre elas encontra-se o Google Meet.
    Esta aplicação encontrava-se previamente incluída no Google Hangouts. Mas, depois da Google dividir o Hangouts, o Meet ganhou um caráter independente. Assim, esta nova aplicação pretende focar-se nas conversas cara-a-cara, afirmando-se assim como um rival a serviços como Skype, Microsoft Teams e Slack. A partir do Google Meet é possível criar videoconferências com até 30 pessoas, sendo apenas necessário uma conta Google e o Google Chrome para aceder. Devido a facto de esta aplicação ir ser usada para uma aula on-line, pareceu-me relevante conhecer um pouco mais sobre e como ela apareceu. Agora só resta experimentar e ver se a Google cumpre o que promete e é possível ter reuniões (ou neste caso aulas) à distância de uma forma eficiente.


Consultei os seguintes sites: