sexta-feira, 1 de novembro de 2019

iOS 8




IOS 8 logo.png

IOS 8 Homescreen.png
   iOS 8. Este sistema operativo foi lançado no dia 17 de setembro de 2014, há 5 anos atrás e a sua última versão foi a 8.4.1, no dia 13 de agosto de 2015, há 4 anos atrás. Este iOS esteve disponível nas seguintes plataformas: iPhone 4S, 5, 5C, 5S, 6, 6 Plus, iPod Touch de 5ª e 6ª geração e iPad 2, 3ª e 4ª geração, Air, Air 2, Mini 1ª geração, Mini 2 e Mini 3.

 Com este iOS, foram feitas as seguintes modificações:

 - O Centro de Notificação suspenso foi redesenhado para permitir a funcionalidade do widget. Os desenvolvedores de terceiros podem adicionar suporte a widgets nas suas apps, permitindo que os utilizadores vejam informações na Central de Notificações sem precisar abrir cada aplicação. Os utilizadores podem adicionar, reorganizar ou remover qualquer widget, a qualquer momento. As notificações agora são acionáveis, permitindo que os utilizadores respondam a uma mensagem enquanto ela aparece como uma lista suspensa rápida ou atuem em uma notificação através da Central de Notificações;


 -  o teclado inclui  agora um novo recurso de digitação chamado QuickType, que exibe previsões de palavras acima do teclado conforme o utilizador escreve. A Apple agora permite que desenvolvedores de terceiros criem aplicações de teclado com os quais os utilizadores possam substituir o teclado padrão do iOS;


 - Este iOS introduziu o Compartilhamento Familiar, que permite que até 6 pessoas registrem contas exclusivas do iTunes que são vinculadas, com um dos pais em modo de administrador. As compras feitas em uma conta podem ser compartilhadas com os outros membros da família, mas as compras feitas por crianças menores de 13 anos requerem aprovação dos pais. As compras feitas por adultos não serão visíveis para as crianças. Um recurso Pedir para comprar permite que qualquer pessoa solicite a compra de itens na App Store, iTunes Store e iBooks Store, bem como compras no aplicativo e armazenamento do iCloud, com o administrador tendo a opção de aprovar ou negar a compra;

 - a app Câmera possui dois novos recursos; lapso de tempo e temporizador automático. Agora, os iPads podem tirar fotos no modo panorâmico. Foi adicionado também o suporte ao iCloud Photo Library na app Fotos , permitindo a sincronização de fotos entre diferentes dispositivos Apple. As fotos e os vídeos foram copiados em resolução total e em seus formatos originais. Na versão inicial do iOS 8, a Apple removeu um recurso "Camera Roll" da app Fotos. O Rolo da câmera era uma visão geral de todas as fotos no dispositivo, mas foi substituído por uma exibição de foto "Adicionadas recentemente", exibindo fotos pela última vez que o utilizador as capturou;


No navegador Safari , os desenvolvedores agora podem adicionar suporte ao Safari Password Sharing, o que permite compartilhar credenciais entre sites e aplicativos que possuem, potencialmente reduzindo o número de vezes que os utilizadores precisam digitar credenciais para as suas apps e serviços;

 - Em um estilo semelhante ao gerenciador de arquivos , o iCloud Drive é um serviço de hospedagem de arquivos que, uma vez ativado em Configurações, permite que os utilizadores guardem  qualquer tipo de arquivo no aplicativo é sincronizado com outros dispositivos iOS e no Mac;

 - o HealthKit que é um serviço que permite aos desenvolvedores criar apps que se integram à nova aplicação Health. Esta agrega principalmente dados de apps fitness instalados no dispositivo do utilizador, exceto as etapas e os vôos subidos, que são rastreados pelo processador de movimento no iPhone do utilizador. Os utilizadores podem inserir seu histórico médico no ID médico, acessível na tela de bloqueio, em caso de emergência;

 - o Touch ID que pode ser usado em aplicações de terceiros;

 - a app Dicas, que mostra dicas e informações breves sobre os recursos do iOS semanalmente;

 - a aplicação Passbook no iOS 8 foi atualizada para incluir o Apple Pay , um serviço de pagamento digital da Apple;

 - Um novo serviço de streaming de música, o Apple Music. Este permite que os assinantes ouçam um número ilimitado de músicas sob demanda por meio de assinaturas. Com o lançamento do serviço de música, a app Musica foi melhorada visualmente e funcionalmente para incluir o Apple Music, bem como a estação de rádio ao vivo 24 horas Beats 1;

 - O HomeKit que serve como uma estrutura de software que permite que os utilizadores configurem seu iPhone para configurar, comunicar e controlar aparelhos domésticos inteligentesAo projetar salas, itens e ações no serviço HomeKit, os utilizadores podem ativar ações automáticas em casa por meio de um simples ditado de voz para a Siri ou por aplicações.

Empresas mais importantes na indústria da IoT (PT.03)

7º - Qualcomm

Esta empresa Americana mais conhecida pelos seus processadores snapdragon para telemóveis, tem também feito muito na área da internet of things. O seu reportório de produtos é enorme e inclui cameras, drones e robôs, controladores remotos, wearables, iluminação, segurança e automação de casas, ... Para controlo de todos estes equipamentos e serviços a Qualcomm criou o seu próprio smart speaker, estilo Amazon Echo ou Google Home. Mas não fica por aqui, a sua influência nas smart cities tem sido também muito grande, com projetos na área dos transportes, energia, infraestruturas e comércio.






8º - AT&T

Estou a colocar a maior empresa de telecomunicações do mundo nesta lista não pelo que já fez, mas pelo seu potencial. Apesar de já ter uma plataforma focada em ajudar empresas a aumentar a sua rentabilidade e eficiência usando IoT, a sua maior força é o facto de dominar as telecomunicações. Ora, como já expliquei anteriormente sobre 5G, esta vai ser uma tecnologia que trará benefícios revolucionários para a IoT e estanto a AT&T numa posição privilegiada em relação a essa tecnologia, algo de grande potencial pode ser feito. Para além disso, esta empresa anunciou parcerias com outras gigantes, todas estas com o objetivo de aumentarem a sua importância dentro da internet of things. Estas são a GE, Intel, CISCO e IBM.








9º - ORACLE

A visão desta empresa da California é muito interessante. Existem cada vez mais dispositivos que trabalham com IoT, logo, existem cada vez mais dados. No futuro este número será certamente absurdo, surgindo um problema, como arranjar espaço para tudo? A ORACLE entendeu isto e decidiu dedicar-se ao desenvolvimento e comercialização de bancos de dados. Mas não fica por aqui. Mais importante que arranjar espaço para os dados, é guardá-los de forma inteligente e organizada, permitindo um fácil acesso e uma diminuição do espaço ocupado. Por estas razões a ORACLE também se dedica à criação de sistemas de gestão de bancos de dados.





Parte 01:
https://aebenficaonline.blogspot.com/2019/10/impresas-mais-importantes-na-industri.html

Parte 02:
https://aebenficaonline.blogspot.com/2019/10/impresas-mais-importantes-na-industria.html

Blogue pessoal sobre tech:
Imagens:

Fontes:

Python - Operadores Aritméticos

NA MATEMÁTICA, COMO NAS LINGUAGENS DE PROGRAMAÇÃO, USAMOS OPERADORES ARITMÉTICOS PARA REALIZAR CÁLCULOS, O PYTHON NÃO É EXCESSÃO!

O Python pode ser utilizado como uma calculadora avançada. A maioria dos operadores aritméticos funcionam da mesma maneira que os operadores da matemática elementar.

Vou enumerar 6 operações mais usadas e importantes durante a programação em Python, os respetivos operadores e um exemplo para cada caso:
  • Adição → +
>>> 5+5
10
  • Subtração → -
>>> 3-1
2
  • Multiplicação → *
>>> 4*4
16
  • Divisão → /
>>> 4/2
2.0
  • Exponenciação → **
>>> 2**8
256
  • Divisão inteira → //
>>> 5//2
2
#se fosse 5/2 a resposta seria 2.5 mas o produto de uma divisão inteira tem de ser um número inteiro

Nota: para definirmos uma igualdade usamos dois sinais de igual:


>>> A == B

C++ - Operadores aritméticos

Assim como na matemática, na programação podemos fazer operações aritméticas entre números (e variáveis que guardam números).
Porém no C++, os símbolos de multiplicação e divisão podem ser um pouco diferentes que na matemática. A multiplicação é um '*', a divisão um '/'. Dá para entender facilmente.
O computador calcula todas as operações sozinho, como uma calculadora.

Soma (+)
int num = 1 + 5;
A variável num tem valor 6.

Subtração (-)
int num = 5 - 1;
A variável num tem valor 4.

Multiplicação (*)
int num = 1 * 5;
A variável num tem valor 5.

Divisão (/)
int num = 6 / 2;
A variável num tem valor 3.

Ordem das operações
A ordem das operações é a mesma na matemática, onde a multiplicação e a divisão vêm primeiro, e depois a soma e subtração (inclusive os parêntesis).
int num = 5 + 3 * 2;
Logo, a variável num tem valor 11.

Módulo (%)
O operador módulo (modulus operator) dá-nos o resto de uma divisão.
int num = 6 % 2;
Como a divisão de 6 por 2 não tem resto, a variável num tem valor 0.

int num = 7 % 2;
Como a divisão de 7 por 2 tem resto 1, a variável num tem valor 1.


As operações aritméticas funcionam também diretamente no output. Isto é, não necessitam de estar ligadas a uma variável. No fundo, para o computador, é o mesmo estar escrito 4+1 e 5. Ambos têm valor 5.
E como devem saber da matemática, o conjunto dos números inteiros engloba os negativos, por isso é completamente possível ter um valor negativo, como 5 - 9, que é igual a -4.

Código exemplo
#include <iostream>
using namespace std;

int main(){
    cout << 4 + 6 << endl;
    cout << 9 - 2 << endl;
    cout << 3 * 3 << endl;
    cout << 8 / 4 << endl;
    cout << 3 * 4 - (5 * 2) * 2 << endl;
    cout << 11 % 2 << endl;
}
Output



O C++ engloba também muitas outras operações e conceitos matemáticos, mas a maioria está incluída em bibliotecas, como math.h, mas os básicos estão ensinados.

quarta-feira, 30 de outubro de 2019

iOS 7





IOS 7 Logo.png





IOS 7.1 homescreen.png

 Hoje vou falar sobre o iOS 7 que foi lançado no dia 18 de setembro de 2013, há 6 anos e a sua ultima versão foi a 7.1.2, lançada há 5 anos, no dia 30 de junho de 2014. Este iOS esteve disponível nas seguintes plataformas: iPhone 4, 4S, 5, 5S, 5C, iPod Touch de 5ª geração, iPad 2, de 3ª e 4ª geração, Air, Mini de 1ª geração, e Mini 2.
As alterações que vieram com este sistema operativo foram as seguintes:
 - design, em que os ícones ficam mais nítidos e planos, com fontes mais finas e uma nova função de  deslizar para desbloquear diferente; 


 - o AirDrop, que é um serviço de compartilhamento sem fios com outros utilizadores do iOS que estejam próximos;

 - o Control Center, que é um menu em que os utilizadores conseguem aceder ao deslizar para cima na parte inferior da tela, em que depois temos acesso a funções que são Modo Avião, Wi-Fi, Bluetooth, Modo Não Incomodar, Bloqueio de Rotação, Lanterna, Câmera, Músicas e mais dois botões de deslizar que são do brilho do ecrã e do volume;

 - A app Mensagens permite que os utilizadores vejam carimbos de data e hora para todas as mensagens enviadas ou recebidas;

 - a criação de uma própria aplicação FaceTime no iPhone, com o FaceTime Audio, um recurso que permite aos utilizadores ligar enquanto estão com Wi-Fi . O FaceTime Audio pode ser acessível no Telefone ou nos Contactos ou no próprio aplicativo FaceTime;
 - a aplicação da meteorologia recebeu alterações significativas, incluindo um novo ícone, a ausência de um indicador estático do tempo na miniatura da app na tela inicial e novas representações dinâmicas e visuais do clima atual;

 - o Mapas, em que agora apresenta rotas a pé passo a passo. O seu design foi atualizado para oferecer uma visualização em tela cheia, e um Modo noturno que é ativado automaticamente quando os usuários dirigem à noite. Um controle de volume Siri separado está disponível na app, permitindo que os utilizadores "alterem o volume relativo do feedback da voz da Siri independentemente do volume do sistema, para que não grite muito alto sobre a música de fundo";

 - o Safari recebeu várias atualizações significativas. As duas barras de pesquisa encontradas nas interações anteriores do navegador foram combinadas em um único campo "Pesquisa inteligente". A opção de inserir uma página Privada foi criada na própria aplicação, e não nos menus Configurações, e um novo botão "Não rastrear"que permite ao usuário monitorizar ainda mais seus níveis de privacidade;

 - as Músicas, que passou a integrar o serviço iTunes Radio da Apple que é um serviço de música baseado em estação que permite que os utilizadores escolham um artista, com o serviço criando uma "estação" baseada nessas músicas e em artistas semelhantes. Os seus utilizadores puderam saltar  músicas e pesquisar no histórico das músicas anteriores, além de poder comprá-las diretamente na iTunes Store enquanto tocavam. O iTunes Radio era gratuito e suportado por anúncios, mas os usuários podiam assinar o iTunes Match , que permitia a reprodução sem anúncios;

 - a App Store, em que a partir daquele momento os utilizadores podem ativar as atualizações automáticas de apps. Agora, os usuários podem visualizar um histórico de atualizações para cada app instalada. Também foi possível fazer o download de versões mais antigas de aplicativos, caso as novas versões do iOS deixassem os dispositivos mais antigos incompatíveis com as atualizações do sistema, permitindo que os utilizadores mantivessem uma cópia de trabalho da última atualização suportada de cada app;

 - as fotos e a câmera, em que foi introduzido um modo de foto quadrada para o aplicativo Câmera. Também criaram novos os filtros ao vivo. Outras melhorias na câmera incluíram a capacidade de beliscar para ampliar durante a gravação de vídeo e um modo Burst para tirar fotos sucessivas com facilidade, mantendo pressionado o botão da câmera, fazendo com que o telefone tirasse  10 quadros por segundo. Também foi adicionada uma opção de vídeo em câmera lenta , com a capacidade de gravar um vídeo a uma alta taxa de quadros de 120 quadros por segundo. Ele pode ser editado na app Fotos, onde os utilizadores podem decidir por onde começar e terminar a parte em câmera lenta. A app Fotos foi atualizada com novas opções de categorização. Três guias na parte inferior, "Fotos", "Compartilhado" e "Álbuns", cada uma aberta para diferentes seções de aplicativos com galerias. Na interface principal do Fotos, o aplicativo exibe uma linha do tempo de todas as fotos, classificadas em "Anos", "Coleções" e "Momentos". Juntamente com as opções existentes para compartilhar fotos, o aplicativo foi atualizado com suporte para a nova funcionalidade AirDrop;

 - o comutador de aplicações, em que os utilizadores tocam duas vezes no botão de início e foram retirados da app atual para exibir as miniaturas em tela cheia dos aplicativos acessados ​​recentemente;

 - O CarPlay, lançado como parte do iOS 7.1, integra-se a modelos de carros selecionados para oferecer interação por telefone, incluindo controles de música e navegação no Google Maps, através da tela do carro. Os usuários também podem conversar com a Siri para enviar mensagens sem usar as mãos;

 - A Siri apresenta um novo design, em que o assistente desaparece com o aplicativo em segundo plano embaçado. Enquanto fala, ondas vocais visuais aparecem, que formam um círculo giratório à medida que o dispositivo se comunica com os servidores da Apple. Agora, a Siri pode controlar um conjunto limitado de configurações do dispositivo, incluindo Bluetooth . Como alternativa, o assistente pode enviar o usuário diretamente para o menu de configurações se a consulta não puder ser controlada por voz ou, caso contrário, exibir um erro se a solicitação não puder ser processada. Para pesquisar na Internet, o Bing tornou-se o mecanismo de pesquisa padrão, e os recursos da Web da Siri foram expandidos para incluir a Wikipedia. O iOS 7 também permitiu que o usuário alterasse o género da Siri, com novas opções para vozes masculinas e femininas.

 - outras funções que também adicionadas foram:nas Configurações, os utilizadores têm a opção de fazer vibrações personalizadas para certos tipos de notificações, desativar o efeito de animação de papel de parede e bloquear chamadas;
Na tela inicial, as apps recém-instaladas e as atualizadas recentemente têm um ponto azul ao lado deles até o utilizador abrir a app pela primeira vez.

Empresas mais importantes na indústria da IoT (PT.02)

4º - KONUX

Esta é talvez uma das empresas mais interessantes nesta lista. O foco da mesma é a criação e montagem de sensores em ferrovias. Estes ao recolher dados em relação a vibrações e mudanças de temperatura nos carris, conseguem detetar problemas. Comunicando essa informação com as empresas de manutenção que podem assim resolver o problema antes que este se torne sério. Tudo isto de forma automática com a ajuda da IA. É de salientar que esta empresa foi uma start-up fundada apenas em 2014. O seu trabalho tem sido tão notório que em 2018 recebeu o prémio CogX por "Incrível inovação com inteligência artificial e tecnologia de sensores".







5º - BOSCH


Esta grande empresa de sistemas microeletrónicos anunciou em 2015 que IoT passaria a ser uma prioridade na empresa. Desde então foram lançados vários produtos como: robôs que limpam a casa sozinhos, frigoríficos inteligentes, fornos inteligentes, ... Para controlo de todos estes dispositivos a BOSCH lançou um serviço de cloud para facilitar a conexão e controlo de todos os aparelhos que referi anteriormente. Para além disso, a BOSCH lançou também uma ferramenta chamada IoT Suite que ajuda desenvolvedores a criar, implementar e operar aplicações de IoT baseadas no sistema de Cloud. Exemplo de uma utilidade que pode ser dada a esta ferramenta é a da empresa HOLMER que a usa para operar vários sensores que são espalhados nos campos agrícolas a diferentes profundidades, indicando se a temperatura, humidade, etc, está correta para o tipo de planta em questão.







6º -  CISCO

A CISCO IoT é um conglomerado tecnológico do tão afamado Vale do Silício. O que a torna tão especial? A variedade de serviços e equipamento que produz para as mais variadas àreas. Por exemplo: educação, retalho, transportes, energia, refinarias de petróleo, fábricas inteligentes (das quais já aqui falei, indústria 4.0),... Neste momento parece que a ambição desta gigante tecnológica é a criação das cidades inteligentes (tópico que irei aqui falar).

Imagens:

Fontes:

Python - Bibliotecas

ATÉ AGORA APRENDEMOS A TRABALHAR COM ALGUNS COMANDOS DA BIBLIOTECA PADRÃO DE PYTHON, MAS AGORA VOU ENSINAR A ESTENDER A LINGUAGEM PARA OUTRAS LISTAS DE COMANDOS.

Em programação, uma biblioteca (do inglês librarie) é um conjunto de recursos usados para ajudar a desenvolver o programa, contendo dados de configuração ou de ajudacomandosclassesvalorescódigos, entre outros.

biblioteca padrão de Python é bastante completa e extensa oferecendo uma grande gama de recursos. Contém facilidades para escrever aplicações para a internet, contando com diversos formatos e protocolos como HTTP. Também existem módulos para criar interfaces gráficas, conectar bancos de dados e manipular expressões regulares(irei desenvolver manipulação de strings em publicações futuras).

Nota: Para mais informações especificas sobre a biblioteca padrão de Python consulte o seguinte link que direciona para uma página oficial da linguagem: pypi.org

Existem muitas mais funcionalidades para além das que estão na biblioteca padrão da linguagem, que podem ser importadas  através de comandos. Essas bibliotecas podem ser encontradas no Python Package Index(PyPI), que é um "armazém de software" da linguagem que contém bibliotecas entre outros documentos desenvolvidos e partilhados pela comunidade Python.


Existem mais de 200 mil projetos e 2 milhões de ficheiros partilhados e aprovados por mais de 300 mil utilizadores por todo o mundo.

Para utilizar uma biblioteca basta descarregar o respetivo ficheiro e aplicar o seguinte comando:

import 'nome da biblioteca'

em que não se usam as aspas. Dando um exemplo com a biblioteca math:

import math

e assim pode-se usar todos os comandos e funcionalidades pertencentes à biblioteca.
Para importarmos apenas um comando específico de uma biblioteca, podemos utilizar:

from 'nome da biblioteca' import 'nome do comando'

mais uma vez sem colocar as aspas. Exemplificando com a biblioteca random:

from random import randint

e assim só podemos utilizar o respetivo comando que importámos.

Algumas das bibliotecas mais importantes em Python são:

  • time;
  • sys;
  • os;
  • math;
  • random;
  • tkinter;
  • smtplib;
entre outras, irei explicar o funcionamento e utilidade destas e outras biblioteca especificamente em publicações futuras.


Referências:





C++ - Output de variáveis

O output para a consola não se limita a um valor de cada vez. Podemos passar várias mensagens ao mesmo tempo, seguidas.
Quando falei sobre o operador sizeof, o código exemplo utilizava exatamente isso. Tinhamos uma mensagem, seguida de "<<" e a variável que eu queria.
Podemos passar a quantidade de variáveis e mensagens que quisermos para a consola, sempre separadas do "<<".

Por exemplo:
int month = 10;

cout << "Estamos no mes " << month << "!" << endl;

Aqui, temos uma mensagem "Estamos no mes ", e uma variável, que por ser uma variável, pode mudar. Logo, podemos mudar apenas a variável e a mensagem vai mudar consoante o valor da variável.

Obviamente que esta variável "month" tem de ser uma int, dado que os meses são números inteiros de 1 a 12.
Claro que este exemplo é muito simples, mas imaginem o quão útil é usar variáveis em um código que precisa do mesmo valor em vários lugares.

"Mês" está escrito sem acento circunflexo porque o C++ não suporta este carácter especial originalmente. Porém existe uma forma de tornar isto possível e vou falar futuramente.

 Outro exemplo:

int num = 2;
char a = 'A';
float fl = 1.52;

cout << num << a << fl << endl;


Reparem que as variáveis estão seguidas, daí no output não haver espaços entre elas.
E como podem ver, podemos misturar variáveis de tipos de dados diferentes o quanto quisermos. A liberdade é nossa.

É assim que fazemos o output de variáveis pela consola. Não há restrições desde que estejam sempre separados por "<<". Isto no "cout", claro. Existe pelo menos outra forma de output para a consola famosa, que vem da linguagem C, e vou falar dela também futuramente.

terça-feira, 29 de outubro de 2019

Empresas mais importantes na indústria da IoT (PT.01)

Esta semana vou dedicar os meus posts às maiores empresas desta grande indústria que é a IoT.

1º- Grupo Alibaba


Este grupo chinês não é só um dos maiores da IoT mas também um dos maiores do mundo. Em 2018 anunciou que conjuntamente com a Siemens irá lançar o MindSphere. Este será um sistema operativo que irá conectar produtos, plantas ou sistemas, dando a possibilidade de analisar profundamente os dados recolhidos. Tudo isto com grande aplicabilidade na indústria ou até mesmo nas smart cities, sendo os seus sensores tão precisos que serão capazes de monitorizar os eventos que acontecem dentro de uma cidade.





2º - JD.COM


É também chinesa e uma das maiores no setor do retalho. Esta empresa conseguiu o incrível feito de criar o maior sistema a nível mundial de entregas por drone. Para isso necessitou de combinar várias tecnologias como IoT, AI e machine learning. No final do ano passado (2018) efetuou uma parceria com a Intel para explorar as possibilidades de IoT no smart retail. Usando essa tecnologia para entender os hábitos dos seus consumidores.









3º - DHL

A maior empresa de logística a nível mundial é também uma das que está mais à frente nesta corrida tecnologia. A DHL apercebeu-se do potencial da IoT e desenvolveu vários sensores que incorporou nas suas rotas habituais de entregas, diminuindo o tempo de entrega em cerca de 50%! Para além disso, a DHL também está a inserir sensores individuas em cada produto que indicam não só a sua localização, mas também o seu estado. Possibilitando assim uma melhor planificação, visibilidade e eficiência.








Blogue pessoal sobre tech:

Imagens:

Fontes:

segunda-feira, 28 de outubro de 2019

Cortes e Transições

Cortes e Transições

Hoje falo deste assunto que é bastante enervante quando das duas uma: ou não acontece ou acontece demasiado.


Quando não acontece: Na verdade nem diria que quando não há transições seja mau, pelo contrário acho extremamente bom. O facto de uma cena ser apenas uma gravação é extraordinário. Em cinema poucas vezes isto acontece mas quando acontece conseguimos entender que está ali muito trabalho.
Dou um exemplo de um filme no qual não só acontece mas acontece de forma espetacular: Atonement.
https://www.youtube.com/watch?v=WN_N8pe8UqE

Nesta cena há uma perfeita sincronização entre figurantes, movimentos de câmara, cenário, entrada e saída de personagens, tudo isto num longo Take de cinco minutos.

Quando acontece demasiado: A isto já estamos habituados. Neste momento toda a gente é "Youtuber" mas nem toda a gente tem noção do que é sê-lo. Acontece mais com pessoas mais novas, aprendem a fazer umas transições interessantes e subitamente os vídeos estão cheios delas. O mesmo acontece com os Cortes. Haverá necessidade de cortar entre ca-da sí-la-ba? Não! A única coisa que isso mostra é uma falta de "à vontade" brutal quando em frente a uma câmara.
https://www.youtube.com/watch?v=wvzmBd0fQ_U

Python - Variáveis

EM PYTHON COMO EM QUALQUER LINGUAGEM DE PROGRAMAÇÃO TRABALHAMOS COM VARIÁVEIS.

Variáveis são um dos recursos mais básicos das linguagens de programação; são utilizadas para armazenar valores em memória, e permitem-nos guardar e utilizar esses dados com facilidade a partir de um nome que nós definimos.

Como referido na ultima publicação, o Python pode manipular variáveis básicas como strings (str), números inteiros (int) ou reais (float).

Para criar uma variável basta escrever: 
'o nome que pretendemos'  = valor
como por exemplo:

mensagem = "Olá!"
num = 25
pi = 3.141592653

a variável 'mensagem' é uma string; a variável 'num' é um numero inteiro(int), a variável 'pi' é um numero de ponto flutuante(float).

Para exibir o conteúdo dessas variáveis basta usar o comando já falado print:


print(mensagem)
print(n)
print(pi)

e na consola deverá aparecer:


1
2
3
Olá!
25
3.141592653

Nota: as variáveis podem ser nomeadas com letras e números, tendo em atenção dois fatores.

  • A primeira letra ser sempre minúscula;
  • Não usar palavras reservadas à linguagem:

Referências:


Mensagem em destaque

Introdução

O design de jogos engloba muitos processos que eu pretendo discutir neste blogue. Eu pretendo abordar tudo desde a música dos jogos, à c...