sábado, 10 de novembro de 2018

Uso de Flash na fotografia

O Flash é essencialmente uma iluminação artificial de uma cena por intermédio de um dispositivo que dispara uma luz em coordenação
com a abertura do diafragma e em função da abertura do obturador.
É usado em situações com pouca luz, ou mesmo com bastante luz para preencher sombras fortes, evitando saturação exagerada
(o chamado fill flash).
Os flashes começaram por ser enormes (chegaram a pesar 8kgs) mas rapidamente se miniaturizaram e se popularizaram. Hoje em dia
estão incorporados nas máquinas compactas e nos telemóveis.
Os flashes TTLs (Through The Lens) são flashes controlados pelo sensor do próprio flash ou pelos da câmara, com quem interage.
How to Understanding Your Flash Settings: TTL Versus Manual Mode
O Flash altera o seu output em função das leituras dadas pela câmara e compensa de acordo.
O flash TTL envia um flash (pré-flash) com a luz ambiente, para calcular qual a potência de flash necessária, isto acontece microssegundos
antes do verdadeiro flash e não é visível ao olho humano. Este pré-flash tanto pode ser luz branca ou IV.
Resultado de imagem para Flash em fotografia
Enquanto os flashes integrados nas camaras não ultrapassam os 4 metros, os TTLs podem atingir os 15 metros.
É comum serem usados mais do que um flash em ambientes profissionais, onde é necessária mais iluminação, sendo esses
flashes coordenados por sinais de rádio.
Resultado de imagem para Flash em fotografia
A capacidade de um flash é medida pelo designado “numero de guia” (guide number), que resulta do produto entre a distância da objectiva
e o tema fotografado, e a abertura necessária para a correta exposição com o flash em plena potência.
Se um flash, por exemplo, na sua potência máxima permite fotografar um objeto a 10 metros com abertura de 4.0 teremos um
número de guia = 4x10 =40
Atenção que quando se aplicam filtros ou modificadores de luz este valor variará do valor original, em modificações.


Referências
https://pt.wikipedia.org/wiki/Flash_(fotografia)


sexta-feira, 9 de novembro de 2018

Dicas úteis para fotografar à noite

A técnica para fotografar de noite é diferente da de fotografar de dia. Com muito menor exposição à luz, pode ser complicado ter a foto que se pretende. Utilizar o modo manual é a melhor maneira de controlar os diferentes parâmetros da fotografia, algo necessário quando se fotografa à noite.

ISO

O ISO é o equivalente nas máquinas digitais ao filme nas máquinas analógicas. Quanto maior o valor do ISO, maior a sensibilidade em relação à luz. Assim, para fotografar à noite é essencial utiliza um ISO maior. Combinando o valor do ISO com a abertura temos uma forma de não perder a velocidade de disparo.

Lente

De forma a tentar captar o máximo de luz possível é favorável utilizar uma lente com a maior abertura possível, ou seja, o mais perto de f/1 (quanto menor o valor a seguir a f/, maior é a abertura do diafragma).

Acessórios

Com a falta de luz à noite, utilizar um tripé pode ser uma boa maneira de evitar fotos tremidas.

Velocidade da fotografia

Baixar a velocidade do obturador também é uma boa maneira de ter mais exposição à luz, estando o diafragma aberto durante mais tempo.

Também pode ser útil começar por fazer uma foto de teste para ver que ISO se adequa à quantidade de luz com que se vai trabalhar, ajustando depois a velocidade e a abertura.



Fontes:
http://blog.olhares.com/6-dicas-para-fotografar-a-noite/
https://college.canon.com.br/dicas/dicas-para-fotografar-a-noite-114
https://digital-photography-school.com/tips-for-getting-proper-exposure-for-night-photography/

Photoshop CC 2019 - mais acessível para novos utilizadores

Apresentado no dia 15 de outubro, o Photoshop CC 2019 é a prova de que o Photoshop está cada vez mais direcionado para utilizadores amadores e iniciantes e não só para profissionais.

Para que isto fosse possível a Adobe introduziu algumas ferramentas e ajustes novos, aqui ficam os 5 mais notáveis avanços e diferenças no CC 2019 em relação à versão anterior.
  • Utilização infinita do Ctrl + Z - nas antigas versões o Ctrl + Z podia ser utilizada apenas uma vez tendo de ser utilizada a combinação Ctrl + Alt + Z se quiséssemos retroceder mais de que uma vez, isto acabou já que podemos utilizar o Ctrl + Z tantas vezes quantas precisarmos.
  • Mantém a proporção no Free Transform automaticamente - nas antigas versões para manter a proporção das imagens no Free Transform tínhamos de manter o dedo no Shift enquanto utilizávamos a ferramenta para que não perdessemos a proporção, isto já não é necessário já que o Photoshop faz isto automaticamente.
  • Content-Aware Fill conta agora com AI - o Photoshop conta com uma ferramenta que apaga um objeto de um fundo com apenas um click - Content-Aware Fill. Esta ferramenta conta agora com inteligência artificial, isto é, cada vez que utilizamos esta ferramenta o Photoshop vai utilizar um algoritmo para que reconheça este objeto e faça um melhor trabalho a removê-lo da próxima vez que nós ou outro utilizador o utilizar.
  • Nova ferramenta Frame Tool - o Photoshop conta agora com uma nova ferramenta - o Frame Tool. Esta ferramenta cria máscaras automaticamente para novos objetos que queremos introduzir nas nossas composições ajustando-as ao fundo.
  • Mover texto sem ter que selecionar a ferramenta Mover previamente - para mover texto nas versões antigas tínhamos de selecionar a ferramenta Mover para o fazer, agora basta-nos fazer double-click no texto para o conseguir mover de forma live.

Quercus premeia as melhores fotografias de natureza de 2018

Foi apresentado pela Quercus em Vila Real a 5ª edição do concurso nacional de fotografia cujo o objectivo e "proteger" a natureza através das lentes e vao atribuir em só em premios, mais de 4 mil euros!
O concurso e dividido em 4 categorias:
   - Fauna
   - Flora
   - Vida Marinha
   - Instagram BMW i

O concurso e aberto a todos, e qualquer um pode enviar uma foto, tirada com o telemóvel ou com maquina profissional. O prazo de envio e ate 31 de Dezembro de 2018, e os vencedores vão ser revelados em Fevereiro.


Vencedores de 2017: 


Categoria A- Agricultura                 

Categoria B- Macrofotografia     
Categoria C- Aves
 

quarta-feira, 7 de novembro de 2018

ISO

O que é o ISO?
O ISO indica a sensibilidade da película à luz na fotografia tradicional (com rolo e película).
Assim a película vinha com uma indicação dessa sensibilidade (valores correntes são ISO 100, 200, 400, 800…).
Quanto menor o número associado, menor a sensibilidade da película à luz.
Na prática significa que o grão da película é mais fino, deixando por isso entrar menos luz.
Em consequência, quanto menor for a iluminação da cena a fotografar, maior deve ser o ISO.
No caso da fotografia digital, a utilidade do conceito é o mesmo, só que em vez da sensibilidade do filme,
estamos a falar da sensibilidade do sensor da luz da câmara.
Aplica-se o mesmo princípio, menor o ISO menor a sensibilidade da câmara à luz, obtendo grão mais fino.
Situações que pedem um ISO maior:
  • Desportos de interior – movimento e menos luz
  • Concertos – movimento, pouca luz e não é possível usar flash
  • Igrejas – mesmo problema
  • Festas e eventos em locais escuros e onde usar flash não é uma opção
O ISO baixo usa-se quando houver baixa luminosidade, fazendo com que o obturador dispare a velocidades
mais elevadas o que é bom quando há movimentos rápidos.
O ISO elevado pode implicar maior ruído, ou seja os pixels da imagem ficarem maiores e perder definição.

Resultado de imagem para iso fotografia

O ISO numa situação normal será o 100, permitindo obter fotos vivas e com menos ruído/grão.

Quais as questões a ter em conta quando se escolher o ISO?

- O nível de grão que pretendo na foto
Pouca luminosidade e movimento implicam normalmente um ISO maior, o que permite uma abertura menor
e uma velocidade de obturação maior.
A abertura e a velocidade de obturação devem ser usados em conjugação com o ISO para conseguir obter
fotos de melhor qualidade com pouca luz e/ou movimento.

Resultado de imagem para iso fotografia

Um vídeo com alguns exemplos também pode ajudar a perceber melhor as relações entre as três variáveis.

 

Referências

https://www.google.com/url?sa=i&source=images&cd=&cad=rja&uact=8&ved=2ahUKEwiAj-32_
rveAhXIy4UKHYTrAeAQjRx6BAgBEAU&url=http%3A%2F%2Fguiadafotografia.com.br%2
Fiso-abertura-do-diafragma-e-velocidade-do-obturador
%2F&psig=AOvVaw1VdmQoz7uacfHQ1KkR4CM8&ust=1541463932843847
https://www.google.com/url?sa=i&source=images&cd=&cad=rja&uact=8&ved=2ahUKEwjM7O2l
_7veAhUKrxoKHXDTADMQjRx6BAgBEAU&url=http%3A%2F%2F
blog.fotoregistro.com.br%2Fiso-sensibilidade-a-luz-do-ambiente%2F&
psig=AOvVaw1VdmQoz7uacfHQ1KkR4CM8&ust=1541463932843847



- A luminosidade da cena

- O movimento da cena e se estiver a usar tripé

Composição Fotográfica


Qualquer um pode tirar uma fotografia, mas existe uma diferença entre uma foto normal e uma foto detalhada.

   De facto, na atualidade qualquer um consegue tirar uma fotografia seja com uma câmara, seja com um telemóvel, mas um dos fatores que distingue uma boa foto de uma foto fantástica pode ser a sua composição, portanto seguem a seguir três dicas para uma foto bem composta.



   A primeira dica é chamada Regra dos Terços.  Esta regra é muito simples sendo que diz que, depois de se ter escolhido o ponto principal a se tirar numa foto deve se pensar como se o ecrã estivesse divido em duas linhas horizontais e duas linhas, tirando-se o ponto principal do centro do enquadramento, de forma que este se enquadre numa das linhas.


                          
    
fotografia de linhas de orientação

  A segunda dica é tão simples quanto a primeira e também tem haver com a existência de linhas na paisagem que se vai fotografar pode se dizer assim, Linhas Guia.
Estas referem-se a qualquer elemento seja um caminho, cabos elétricos ou paredes e sejam elas diagonais ou retas, que se estiverem presentes irão atrair quem visiona a fotografia, uma vez que irá seguir estas próprias linhas.                                                                                                          


Enquadramento da composição


  A terceira e última dica tem haver com o Enquadramento da foto. Por vezes existem certos aspetos na paisagem que podem fazer com que o ponto principal se destaque, sendo alguns destes formas naturais como uma porta ou mesmo árvores, que vão isolar o mais importante. 



  
No entanto, existem muito mais formas do que apenas estas três (eu decidi colocar apenas as que achei mais importantes e interessantes), sendo que se seguem em baixo os websites que usei como inspiração que contêm uma grande variedade destas.

Fontes:

Máquinas Compacta, Mirrorless ou DSLR (Vantagens e Desvantagens)

As diferentes máquinas fotográficas podem ter vantagens e desvantagens, portanto, há vários fatores a considerar quando se compra uma máquina fotográfica. Este artigo tem como objetivo explorar essas opções servindo como um guia resumido a alguém que esteja à procura de uma máquina fotográfica.

Dentro da fotografia digital existem 3 tipos principais de máquinas diferentes: as máquinas compactas, mirrorless e DSLR; todas com diferentes vantagens e desvantagens.M


Máquinas Compactas

As principais vantagens destas máquinas são a sua acessibilidade e portabilidade, devido à sua pequena dimensão e peso reduzido. No entanto o preço e tamanho deste tipo de máquinas pode comprometer a qualidade das fotografias, devido à redução de sensores digitais e ao nível de controlo reduzido sobre os parâmetros da fotografia, não havendo possibilidade de focagem manual. Nestas máquinas habitualmente o uso de acessórios é reduzido não havendo possibilidade de trocar de objetiva.
Contudo, algumas máquinas compactas mais caras têm mais opções que as acima referidas, captando bem a luz e mantendo a portabilidade de uma máquina compacta.

Máquinas Mirrorless

Estas máquinas são um intermédio entre as compactas e as DSLR, sendo relativamente pequenas mas com a opção de mudar de objetiva. O visor é apenas eletrónico num display na máquina. Estas 
máquinas têm sensores de dimensão intermédia. As opiniões sobre estas máquinas diferem podendo ser consideradas um intermédio que não se classifica bem em nenhum parâmetro ou uma máquina que se classifica bem em todos os parâmetros.

Máquinas DSLR

Estas são as máquinas mais caras na sua generalidade tendo uma grande qualidade de imagem, têm grandes sensores e muita versatilidade para mudar de objetiva com a possibilidade de objetivas muito avançadas e com grandes aberturas. 
Outras vantagens desta máquina são a grande variedade de controlos manuais de forma a personalizar a nossa fotografia e a alta velocidade de disparo.
Porém com estas máquinas é necessário um cuidado especial, tanto com roubos como com a fragilidade destas máquinas apesar de robustas.


Concluindo, a escolha entre as máquinas digitais é variada e é necessário olhar a diversos parâmetros antes de comprar. Antes de comprar, é necessário saber o que é mais adequado às necessidades de uma pessoa juntamente com o seu orçamento.


Fontes:
https://www.almadeviajante.com/compactas-mirrorless-slr-maquina-fotografica-para-viagens/
http://www.markgaler.com/sony-mirrorless-aps-c-cameras
https://www.backscatter.com/Canon-G7X-Camera
https://www.bhphotovideo.com/c/product/1225877-REG/canon_1263c006_eos_80d_dslr_camera.html



GuruShots - o concurso de fotografia

GuruShots é a plataforma perfeita para fotógrafos aspirantes que querem ganhar exposição e reconhecimento de uma forma "divertida", num jogo.

Gostas de fotografia e de um pouco de competição? Experimenta o GuruShots, esta plataforma conta com outras pessoas, profissionais ou não, e funciona por votos, isto é, existem diferentes desafios, alguns com prémio monetário nos quais é preciso pagar para concorrer e outros gratuitos nos quais se recebe prémios virtuais, e para cada um os utilizadores da plataforma podem votar na sua fotografia favorita e no fim as que tiverem mais votos ganham.
A plataforma conta com novos desafios todos os dias e os utilizadores podem concorrer em desafios para que as suas fotografias sejam expostas em galerias e mercados de fotografia à volta do mundo.
Qualquer um se pode inscrever no GuruShots e se és das muitas pessoas que gostam de fotografia, junta-te a outras como tu e inscreve-te e participa nesta comunidade!



Consultei o site GuruShots dia 07/11/18

terça-feira, 6 de novembro de 2018

Como cuidar da nossa máquina fotográfica?

As máquinas fotográficas são equipamentos caros e delicados. Como tal, devemos ter todos os cuidados possíveis quando lidamos com tais equipamentos.


Limpeza da máquina fotográfica

  • A limpeza das objetivas e do ecrã da máquina fotográfica deve ser feita com material adequado e não com qualquer pano ou lenço do dia-a-dia pois estes podem riscar as lentes e ecrã da máquina.
  • Qualquer produto de limpeza usado deve ser próprio para a tarefa! Utilizar um limpa vidros comum pode danificar a camada anti-reflexo da lente.
  • Existem utensílios próprios para a limpeza interna das máquinas, estes devem ser utilizados com precaução e de acordo com as instruções dadas.

Cuidados a ter com as objetivas

  • Trocar de objetivas deve ser feito o mais rápido possível de forma a evitar a entrada de poeira no corpo da máquina ou na lente, colocando sempre as respetivas tampas traseira e frontal na objetiva.
  • A troca de objetivas deve ser feita com a máquina desligada!
  • As lentes devem ser limpas com ácido isopropílico (91%) e com um pano próprio de microfibra

Arrumação da máquina fotográfica

  • A máquina deve ser sempre arrumada numa mochila própria que proteja a máquina de qualquer impacto,de humidade ou temperaturas extremas.
  • No caso de máquinas com funcionamento a pilhas, evitar deixar as mesmas na máquina durante longos períodos de tempo. As pilhas podem verter ácido que pode danificar o interior da máquina.

Cartões de memória

  • É aconselhável que se retire o cartão de memória da máquina em locais interiores de maneira a evitar a entrada de poeiras para o interior da máquina e de forma a proteger ao máximo o cartão e as nossas fotografias.
  • Mais uma vez, armazenar os cartões de memória em locais secos e nao muito quentes.



Estas regras ajudam-nos a dar uma longa vida à nossa máquina, utilizando-a para tirar fotografias de uma maneira segura e sem danificar elementos preciosos da nossa máquina.





Webgrafia:

https://www.fotografia-dg.com/precaucoes-maquina-fotografica/
https://photodoto.com/the-10-ultimate-camera-care-tips-for-beginners-and-experts-alike/
https://www.pcworld.com/article/2011021/how-to-change-your-dslr-lens-the-right-way.html
https://www.picturecorrect.com/tips/how-to-take-care-of-your-dslr-camera/

segunda-feira, 5 de novembro de 2018

Riscos financeiros do negócio da Fotografia

Administrar um negócio implica sempre riscos, e os negócios de fotografia não são exceção. Vamos explorar os vários desafios financeiros que se enfrenta e as maneiras como os podemos superar.
Se tem paixão e talento pela fotografia, possuir o seu próprio negócio de fotografia pode ser uma boa maneira de ganhar a vida. Os custos iniciais podem ser baixos se começar o negócio em casa e começar com uma câmara. No entanto, o negócio da fotografia vem com seu próprio conjunto exclusivo de riscos que podem afetar sua capacidade de manter um fluxo estável de renda e obter um lucro decente.

Rendimento instável

Imagem retirada de rawpixel.com
Embora muitas pequenas empresas tenham períodos de receita flutuante, é um desafio particular para os fotógrafos. Os fotógrafos de eventos provavelmente terão mais negócios durante o verão, quando as formaturas e os casamentos são mais frequentes. Os fotógrafos artísticos terão mais rendimento com base na programação de galerias de arte e exibições. A natureza sazonal do trabalho pode levar a problemas com o lucro durante períodos lentos. Os fotógrafos devem aprender como usar a renda de um projeto para subsidiar sua vida e pagar as suas despesas comerciais até conseguir outro emprego.

Encontrar clientes

Embora algumas empresas pequenas possam contar com uma parcela significativa da sua receita proveniente de clientes fiéis, alguns tipos de trabalhos de fotografia fornecem serviços para apenas um cliente, uma vez. Por exemplo, um casal que contrata um fotógrafo de casamento pode não precisar do fotógrafo novamente. Os fotógrafos que se especializam em editorial, revista ou fotografia de stock normalmente têm mais clientes fiéis, embora até mesmo esses tipos de clientes às vezes diminuam os orçamentos de fotografia, especialmente durante tempos económicos difíceis. 

A tecnologia também afeta o negócio da fotografia. Com a pronta disponibilidade de câmaras digitais acessíveis e outros equipamentos de alta tecnologia, muitos possíveis clientes tiram suas próprias fotografias em vez de contratar um fotógrafo. Alguns clientes podem até contratar fotógrafos que só tiram fotos como hobby, para que possam obter ofertas mais baratas.

Problemas de Copyright

Outra coisa a ter em conta como fotógrafo são as leis de direitos autorais e se deve ou não assinar os direitos dos seus clientes. Se optar por assiná-las, corre o risco de perder lucro porque seus clientes podem usar essas imagens para fazer cópias, em vez de solicitar impressões ao fotógrafo. Ou, se não assinar os direitos e alguém usar as suas fotos, copiando-as, poderá optar por passar por um processo legal caro para o uso não autorizado de suas fotos.

Riscos de Equipamento

Por último, há riscos de equipamentos, como o seu equipamento de iluminação se estragar antes de uma sessão de fotos ou uma câmara cara ser roubada. Esses riscos representam uma perda significativa na receita do negócio até que os reparos sejam concluídos ou que tenha substituído o equipamento roubado.

Retirado do canal YouTube YuriFineart


Concluindo, apesar de transformar um hobby numa forma de ganhar a vida ser um sonho, tem os seus riscos.




Consultei os blogs Fstoppers, Chron e a agência de seguros Bolt no dia 04/11/2018 e 05/11/2018.



Profundidade de Campo na fotografia - o que é e para que serve



Definição -

A profundidade de campo é o fator que determina que parte da imagem estará em foco e quanto estará desfocado, tanto na frente quanto atrás do assunto da foto. Ela define que áreas da foto ficarão em foco (nítida e clara) e quais estarão em desfoque (borrada e suave).


Imagem relacionada
O que determina a profundidade de campo?

1- abertura da objectiva - o campo será tanto maior quanto a objectiva estiver mais fechada, ou seja se tiver um número f maior.
2- distância para o objecto fotografado - quanto mais perto, menor a profundidade
3 - distância focal - quanto menor a distância focal da objectiva, maior a profundidade de campo obtida.


Para que serve a profundidade de campo?

Serve para destacar mais ou menos determinados assuntos numa fotografia.

Uma pequena profundidade de campo, por exemplo F1.4 serve para focar um determinado tema, deixando o resto do campo desfocado. As macro fotografias são um bom exemplo disto.

Abaixo mostra-se um exemplo de como a mesma cena pode ter focos diferentes em função da abertura.


Resultado de imagem para profundidade de campo


Este vídeo é uma boa introdução ao tema da profundidade de campo.







Referências

https://pt.wikipedia.org/wiki/Profundidade_de_campo

https://www.infoescola.com/fotografia/profundidade-de-campo/

https://tomjorge.wordpress.com/2008/11/24/itens-que-afetam-a-profundidade-de-campo/




domingo, 4 de novembro de 2018

Aplicações que analisam Deepfakes conseguem detetar um pixel fora de sítio

Duas startups estão a usar algoritmos para descobrir quando as imagens são editadas, desde o momento em que são tiradas.


Falsificar fotografias e vídeos costumava ser um processo complicado. Ou se usava um CGI (computer-generated imagery - efeitos visuais especiais criados através de software de computador) para criar fotografias foto-realísticas de raiz ou se tinha um grande domínio sobre o Photoshop que permitisse uma alteração convincente de imagens existentes.

Atualmente, com a chegada de imagens geradas por Inteligência Artificial, qualquer pessoa é capaz de alterar uma imagem ou um vídeo e obter resultados realistas. Essa mesma tecnologia tem permitido o aumento de um tipo de conteúdo e fotografias chamados Deepfakes, que têm o potencial de minar a verdade, confundir os espetadores e semear a discórdia a uma escala muito maior do que já vimos com notícias falsas baseadas em texto.

Segundo um professor de ciência de computação do Dartmouth College, Hany Farid, há duas maneiras de lidar com o problema que é a verificação de imagens. 

A primeira está relacionada com a procura de modificações numa imagem. Especialistas forenses de imagem usam técnicas computacionais para detetarem se algum pixel ou se a metadata foi alterada. Também podem procurar imagens e reflexões que não seguem os padrões e as leis da física, por exemplo, ou verificar quantas vezes uma imagem foi comprimida para determinar se foi guardada várias vezes.

O segundo e mais recente método é verificar a integridade da fotografia no momento em que é tirada. Isto envolve realizar muitas verificações para ter a certeza que o fotógrafo não está a tentar alterar os dados de localização e de hora do dispositivo. As coordenadas da câmara, o fuso horário, a altitude e as redes Wi-Fi próximas são apenas algumas funções que têm de estar de acordo umas com as outras. Outro aspeto tem a ver com a refração da luz que é característica de uma realidade tridimensional, para termos a certeza que não nos encontramos perante uma fotografia tirada a partir de outra fotografia.

As duas startups que estão a investir neste procedimento são a Truepic, dos EUA, e a Serelay, do Reino Unido, que estão agora a trabalhar na comercialização da ideia. Ambas têm uma abordagem similar para a resolução do problema. Cada uma tem aplicações de câmara gratuitas, para iOS e para Android, que usam os algoritmos de propriedade para verificarem automaticamente as fotografias quando tiradas. Se uma imagem se torna viral, esta pode ser comparada com a original para verificar se manteu a sua integridade. Distinguem-se, principalmente, na armazenação das fotografias dos utilizadores. A Truepic armazena-as nos seus servidores, enquanto a Serelay recolhe uma espécie de impressão digital, baseada em cerca de cem valores matemáticos de cada imagem.

Farid não considera o método completamente infalível, porque os utilizadores têm de usar o software de verificação em vez da aplicação de câmara do telemóvel. Além disso, as companhias que tentam comercializar este tipo de tecnologia podem ter a tendência a priorizar o lucro em vez da segurança. Farid acredita que é importante que estas companhias sejam transparentes sobre os seus processos e que trabalhem com parceiros de confiança, mas tem esperanças que estas duas startups sejam capazes de iniciar a luta à alteração de conteúdo e fotografias.


Deteção com Serelay de uma modificação na fotografia. Uma bandeira LGBTQ tinha sido retirada nesta versão da fotografia.
Imagem original com a bandeira no telhado.



Algumas informações:
  • Metadata ou Metadados (em português) descrevem outros dados, fornecendo informações sobre o conteúdo de um certo item. Por exemplo, uma imagem inclui metadados que descrevem a dimensão da mesma, a resolução, a data de criação, etc...
  • Uma Startup é um negócio que emergiu recentemente que tem como objetivo desenvolver um modelo de comercialização viável que responda a uma necessidade do mercado ou a um problema.


Baseado em:

O novo iPad Pro com suporte para Photoshop

Apresentado na passada terça-feira dia 30 de outubro o novo iPad Pro, para além de bastantes inovações, consegue agora correr a versão completa do Photoshop.

O novo iPad foi apresentado juntamente com os novos Mac Mini e Macbook Air e para além da sua aparência "bezel less", integração de uma porta USB C que substitui o antigo lightning port, um novo processador, a remoção do Home button, integração do Face ID e no geral um design completamente novo, tem também uma característica que me chamou à atenção: o facto de um dispositivo com um OS portátil, o iOS, conseguir correr a versão completa do Photoshop. Sobre isto pouco se sabe, para além do facto do novo Apple Pencil ser compatível com esta aplicação pouco mais é conhecido já que as vendas só começarão no próximo dia 7 de novembro.
A Apple diz que esta é o maior upgrade do iPad desde o seu lançamento inicial, será isto suficiente para fazer com que as vendas do iPad voltem a subir?


Consultei o site da Apple, IGN e MacWorld no dia 4/11/2018

Mensagem em destaque

Introdução

O design de jogos engloba muitos processos que eu pretendo discutir neste blogue. Eu pretendo abordar tudo desde a música dos jogos, à c...