quarta-feira, 11 de março de 2015

Hackaball, a bola computador que ensina a programar

Cabe na palma de uma mão, é feita de plástico, tem uma capa em silicone, um pequeno computador no interior, luzes, um acelerómetro, um chip de som, um microfone e um sistema de vibração. Basicamente é um computador que se pode lançar como uma bola. Mas o objectivo não é jogar futebol ou outro desporto do género. A ideia é tornar a programação uma brincadeira para crianças, que com a ajuda de uma aplicação gratuita para iPad podem criar jogos e utilizar a bola para outras actividades. Chama-se Hackaball e tem um toque português.

Quando se vê pela primeira vez a Hackaball não se consegue imaginar como é que uma pequena bola, com um design minimalista, pode ajudar os mais pequenos a aprender a programar e a tornarem-se os criadores dos seus próprios jogos. Resultado de uma parceria das empresas Made by Many, que criou o conceito e desenvolveu o primeiro protótipo e o software para o iPad, e Map, responsável por tornar a bola flexível, táctil e atractiva, a Hackaball é destinada a crianças dos seis aos dez anos e tem um custo base de 69 dólares.

A Made by Many explica que o computador no interior da bola tem sensores que a levam a reagir quando é lançada, sacudida, deixada cair ou está parada através de sons, mudança de cor ou vibração. Todas estas reacções podem ser programadas pela criança através de uma aplicação para iPad que permite estabelecer efeitos de luz, criar sons e tipos de vibração. “A bola torna-se o actor principal em quaisquer jogos que as crianças criam e jogam. O número de jogos as crianças podem criar e jogar é limitado apenas pela sua imaginação”, sublinha a empresa.


   

Site: http://www.publico.pt/tecnologia/noticia

Sem comentários:

Enviar um comentário