sábado, 25 de abril de 2015

Robô "humanóide" contratado por dois dias como rececionista no Japão



“Chamo-me Aiko Chihira. Como está?” Esta é a frase que o robô humanóide repete desde esta segunda-feira sempre que um cliente o aborda na recepção de uma loja em Tóquio, no Japão. Vestida com um "kimono", o robô começou a trabalhar nos armazéns Mitsukoshi, mas só até terça-feira.

Esta segunda-feira, a robô humanóide da Toshiba Aiko Chihira, cuja aparência é muito semelhante ao de uma mulher real, começou a receber os clientes da Mitsukoshi e a prestar-lhes algumas informações sobre a loja. Seja qual for o desempenho de Aiko Chihira, a sua “contratação” termina na terça-feira.

Segundo a empresa japonesa, só a cabeça do robô tem 15 partes distintas, o que permite que mova os olhos e a boca de forma quase natural, sorria e cante. Aiko Chihira não responde a questões através de uma conversa, mas consegue dar indicações aos clientes através de uma apresentação dos serviços de que o estabelecimento dispõe e que repete sempre que é abordada.

Hitoshi Tokuda, da Toshiba, citado pelo The Japan Times, explica que o objectivo da empresa é desenvolver um robô que “gradualmente consiga fazer o mesmo que um ser humano”. “O padrão de atendimento na loja Mitsukoshi é de qualidade superior e esta é uma grande oportunidade para ver que papel o nosso humanóide pode ter nesse tipo de ambiente”, acrescenta o responsável.


Sem comentários:

Enviar um comentário