sábado, 9 de abril de 2011

'Tropa de Elite' chega agora ao peixe graúdo


Quatro anos depois da estreia do primeiro filme que espantou o Brasil e ganhou o Urso de Ouro no Festival de Berlim, José Pedilha traz-nos a continuação da história do capitão Nascimento. E se o primeiro Tropa de Elite foi bem-sucedido no Brasil, a sequela tornou-se no filme com mais espectadores na história do país de Vera Cruz.
Os acontecimentos ocorrem agora 13 anos depois dos do primeiro filme. Nascimento, a personagem que celebrizou Wagner Moura, progrediu na carreira: passa a ser comandante-geral do BOPE e, posteriormente, subsecretário dos Serviços Secretos.

Entre segurança e polícia
Nas novas funções, o capitão faz o BOPE crescer e coloca o tráfico de drogas de joelhos, mas não percebe que, ao fazê-lo, está a ajudar os seus inimigos, colegas e políticos corruptos. Agora, os inimigos de Nascimento são mais discretos e muito mais perigosos, ao mesmo tempo que Nascimento terá de lidar com os problemas do seu filho adolescente.
No filme há espaço ainda para uma rebelião numa prisão, liderada por Beirada, personagem interpretada pelo cantor e actor Seu Jorge. Para o realizador, José Padilha, «o filme trata da relação entre segurança publica e financiamento de campanha e faz ligação entre a segurança e a política».


Notícia de João Tomé
in Destak, 5ª feira - 7 de Abril de 2011

Sem comentários:

Enviar um comentário