quarta-feira, 4 de janeiro de 2012

O Google quis dar o exemplo e castigou o seu próprio browser

"O Google decidiu enxotar o seu browser, o Chrome, para fora das primeiras páginas de resultados no motor de busca, depois de ter sido acusado de permitir uma estratégia publicitária que viola o seu próprio código de conduta.


Em causa está o pagamento em dinheiro a bloggers para a publicação de artigos sobre um vídeo de publicidade ao Chrome, acompanhados da frase "This post is sponsored by Google" (Este post é patrocinado pelo Google).

Num dos casos, um blogger deixou um link directo para o endereço oficial do Chrome, o que viola as
regras de qualidade
da empresa sobre comportamento na Web.

A campanha publicitária foi encomendada à empresa britânica Essence Digital, que depois encarregou outra empresa, a Unruly Media, de espalhar os vídeos pela Web. Foi esta empresa que entrou em contacto com os bloggers para que publicassem artigos sobre o vídeo.

Os responsáveis do Google afirmam que nunca tiveram a intenção de pagar a bloggers com vista à publicação de links directos para o Chrome, mas – em resposta à vaga de notícias sobre este assunto, que começaram no site
Search Engine Land –, dizem agora que a empresa deve dar o exemplo. A explicação
chegou através da rede social Google+, pela mão do director do departamento da empresa que visa combater o spam na Web, Matt Cutts.

"Se forem ver as duas dúzias de artigos patrocinados (tal como fez a nossa equipa de controlo de spam), vão verificar que mostram um vídeo sobre o Google Chrome, mas não têm nenhum link directo para o Google Chrome", escreveu o responsável da empresa norte-americana. O problema é que, no parágrafo seguinte, Matt Cutts admite que a sua equipa encontrou um artigo com um link para o endereço oficial do browser.

Assim, o endereço será penalizado nas pesquisas no Google por "pelo menos 60 dias". Findo este período, "alguém por parte da equipa do Chrome pode enviar um pedido de reavaliação desta decisão, tal como qualquer outra empresa teria de fazer"."

In Público online: tecnologia
à data de quarta feira, 04 de janeiro de 2012

Sem comentários:

Enviar um comentário