Pesquisar aqui

domingo, 28 de janeiro de 2018

Do Outro Lado do Espelho


Opinião sobre a visita à exposição 
Do Outro Lado Do Espelho

Do outro lado do espelho é o nome da exposição que vai estar em exibição no museu da fundação Calouste Gulbenkian até ao dia 5 de Fevereiro deste ano. É composta por 69 obras de diferentes artistas e épocas e remete-nos para o mundo de Alice Liddell, a protagonista da obra Alice no país das maravilhas.
A exposição é maioritariamente composta por pintura, mas podemos também encontrar escultura, fotografia, literatura ou cinema. Apesar da diversidade suportes que tornam a exposição mais variada e apelativa, existe em todas as obras um ponto de ligação, o espelho.
Há uma divisão clara da exibição em cinco núcleos temáticos: O Espelho Identitário, O Espelho Alegórico, A Mulher em Frente ao Espelho, Espelhos Que Revelam e Espelhos Que Mentem e O Espelho Masculino. Esta divisão é muito benéfica para o espectador visto que lhe dá abertura para comprar e perceber melhor os diferentes papéis que os espelhos assumem consoante o núcleo e o tema a que são associados.
A organização da exposição foi também um ponto-chave para criar um espaço aberto mas onde se denota a existência de um percurso predefinido que é suposto o visitante seguir de forma a visualizar todas as peças de forma mais coerente.
Existem alguns trabalhos com um carater mais interativo em que o observador é convidado a “brincar” com as obras ao, por exemplo, mudar de posição. Esta é por um lado uma boa abordagem na medida em que faz com que a audiência se sinta parte da obra. Por outro pode ser uma fonte de quebra com o ritmo da visita ou até mesmo de distração do tema principal. Isto depende também do público em si.
Concluindo penso que vale muito a pena visitar a fundação para ver esta exposição cheia de obras fantásticas, com diferentes abordagens e significados que vão sem dúvida enriquecer o conhecimento artístico de qualquer um.



Sem comentários:

Enviar um comentário

Comente de forma construtiva...