segunda-feira, 15 de fevereiro de 2016

DAR OU NÃO GORJETA NOUTRO PAÍS? EIS A QUESTÃO

Já te aconteceu de certeza – estás noutro país, vem a conta do jantar que não traz indicação de o serviço estar ou não incluído e surge a dúvida: «Quanto é que deixo de gorjeta?» Não há uma regra clara, seja para um empregado de mesa, um taxista ou um paquete de hotel. Tudo depende de si e da sua capacidade financeira, mas também das tradições do país que está a visitar. Para tirar dúvidas, aqui fica uma lista de destinos e a sua «política» em relação à gorjeta:

Estados Unidos da América
Nos aeroportos, estações de comboios, no estacionamentos personalizado ou nos hotéis o empregado que ajuda a transportar a mala deve ser gratificado com dois dólares.
No entanto, no hotel se este lhe prestar um serviço (como reserva de bilhetes para um espetáculo ou marcação de mesa no restaurante mais famoso da cidade), deve deixar um valor entre 5 e 20 dólares.
No táxi, é comum dar-se 10 a 15 por cento do valor da viagem como bónus.
Nos restaurantes, são 15 a 20 por cento do total da conta para o empregado de mesa.
Nos bares, há a tradição de se deixar um dólar por cada bebida consumida.
Nas visita guiadas também há o hábito de se deixar alguma coisa ao guia – que pode ser entre 5 e 20 dólares por pessoa, dependendo da duração da visita e do trabalho da pessoa em questão.

Caraíbas
Nos grandes hotéis de tudo incluído, o dinheiro praticamente não circula. Tudo faz parte da pulseira colorida. Mesmo assim, para obter um run de melhor qualidade no bar ou mais velocidade no ritmo a que a comida e a bebida chegam à mesa, aqui fica a dica: na primeira noite eleja um barman ou uma empregada de mesa e gratifique-os com, pelo menos, 10 dólares ou euros. Verá como o resto das férias serão bem melhor!

Japão
Não é normal deixar gorjeta. Até pode ser mal interpretado, principalmente se quiser entregar o dinheiro em mão. Se deixar alguma coisa ao guia turístico, entregue os IENES num envelope.

Austrália
A gorjeta não está institucionalizada, mas é muito apreciada. Nos restaurantes mais caros, 10 a 15 por cento da conta serão bem recebidos. Um dólar australiano por mala carregada é quase obrigatório nos hotéis.

China
Não é costume deixar gorjeta e, em alguns casos, o ato até pode ser ofensivo. A exceção são as visitas guiadas, em que se deixa o equivalente a 10 euros por pessoa por um dia de passeio.

Brasil
A gorjeta é sinal de um excelente serviço e nisso os brasileiros estão na linha da frente. Nos restaurantes, por norma, a conta já vem com 10 por cento de serviço incluído. Tenha isso em atenção e gratifique de acordo com cada situação, sem se sentir pressionado a isso.

Argentina
Nos restaurantes, 10 por cento do total da despesa é uma boa gorjeta. Nos hotéis, dois PESOS por mala para quem lhe carrega a bagagem até ao quarto. Aos taxistas normalmente não se deixa nada.

França
Os restaurantes e bares incluem 15 por cento de taxa de serviço. Nos cafés, arredondar para cima é uma boa solução. No táxi, um a dois euros a mais são bem recebidos.

Sem comentários:

Enviar um comentário