quinta-feira, 15 de março de 2018

Sem titulo porque não me lembro!

Evolução da reprodução de áudio 



Fonoautógrafo:

O primeiro aparelho de som foi o Fonoautógrafo, inventado em 1857 por Édouard-Leon-Scott de Martinville, capaz de gravar o som mas não de reproduzi-lo. O equipamento era constituído de um pavilhão anexo a um diafragma que recolhia vibrações sonoras, transmitidas a uma espécie de caneta que as grava em uma folha de papel, madeira ou vidro revestidos de fuligem e enrolados ao redor de um cilindro rotativo.


Fonógrafo:

Em 1877, Thomas Edison inventou o fonógrafo, capaz de gravar e reproduzir sons. O principio de gravação era semelhante ao fonoautógrafo: as vibrações sonoras eram captadas por um bocal acoplado a um diafragma que convertia os sons em impulsos mecânicos. Com esses impulsos uma ponta aguda era pressionada contra um cilindro com sulcos coberto por uma folha de estanho. O cilindro era girado manualmente conforme o operador falava, criando assim um sulco análogo na superfície do estanho. Trocando a ponta aguda por uma agulha e girando o cilindro novamente, o som gravado era reproduzido.


Disco de goma-laca:

Em 1881, foi inventado por Émile Berliner, o primeiro disco de corte lateral, com 10 polegadas de diâmetro, sulcos profundos e marcas fortes. O disco era fabricado com goma-laca, que dava uma característica rija, vítrea e extremamente frágil ao formato.
A velocidade e o formato variaram por algum tempo até que por volta da década de 10, a Victor Record Company definiu o padrão mais conhecido: 78 rotações por minuto e 25cm de diâmetro (10 polegadas).
Esses discos foram usados em vários aparelhos de reprodução ao longo das décadas, tais como o grafofone, o gramofone, a victrola e, posteriormente, o toca-discos elétrico.

Disco de vinil:

Em 1948, a companhia Columbia introduziu o disco de longa duração (LP), com a capacidade de 23 minutos de gravação em cada lado do disco, feito de vinil substituindo a goma-laca que era usada até então. Com a utilização do novo material os discos ficaram mais leves, maleáveis e resistentes a choques e quedas.
Além do LP, foram produzidos com vinil:
·          EP (Extended Play): disco de 17cm de diâmetro e velocidade de 45 rpm, que comporta em torno de 8 minutos por lado;
·         Single (Single Play): disco de 17cm de diâmetro e 45 rpm, comporta 4 minutos por lado;
·         Maxi (Maxi Single): disco de 31cm de diâmetro e 45rpm, com capacidade para 12 minutos por lado.

Fita Cassete:

A fita magnética foi inventada em 1928 por Fritz Pfleumer e sua primeira aplicação foi a gravação de áudio. O uso dessa fita para a reprodução de áudio só foi devidamente popularizado com a fita cassete, que surgiu em 1963 com a empresa Philips.
A fita cassete era constituída por dois carretéis de fita magnética e o mecanismo de enrolamento da mesma, facilitando o manuseio e possibilitando que a fita pudesse ser retirada em qualquer ponto da reprodução ou gravação sem a necessidade de ser rebobinada.
Durante os anos 80, a fita cassete foi muito popular, principalmente devido a invenção do walkman pela Sony.

Compact Disc (CD):

Com o CD começa a era da gravação e reprodução de musica digital. Inventado em 1979 pelas empresas Philips e Sony e comercializado a partir de 1982, os CDs prometeram maior durabilidade e clareza sonora, deixando os antigos discos de vinil obsoletos.
O CD é um disco de 1,2mm de espessura e 12cm de diâmetro, é composto por quatro camadas: camada adesiva (rótulo), camada de acrílico (contem os dados propriamente ditos), camada reflexiva (composta de alumínio, usada para leitura dos dados) e camada plástica (feita de policarbonato, para proteção).
Na camada de acrílico existem vários orifícios micrométricos que correspondem aos dados. Sua leitura é feita por um feixe de laser que reflete sobre a superfície espelhada e é detectado por um sensor, exceto onde há saliências, onde o feixe de luz dissipa e portanto não é detectado. O leitor interpreta as partes lisas como 0, e as saliências como 1, os dois estados possíveis da codificação binária. A velocidade de rotação é diferente a medida que o sensor se desloca do meio do CD à borda, para que a leitura permaneça constante.

MP3:

Em 1989 o instituto alemão “Fraunhofer Institut Integrierte Schaltungen” recebeu a patente alemã para o MP3, MPEG Layer 3, um dos primeiros tipos de compressão de áudio. Sua taxa de compressão, medida em kbps, chega a reduzir o arquivo a cerca de 90% do tamanho original. O método consiste em retirar da faixa de áudio todos os sons que normalmente o ouvido humano não consegue perceber devido a fenômenos de mascaramento de som e limitações da audição humana.
Os primeiros players portáteis de MP3 surgiram em 1998, utilizando memória flash. A partir de então o mercado de aparelhos sonoros foi revolucionado, sendo possível a criação de dispositivos cada vez menores e permitindo a reprodução de musicas sem a necessidade de um aparelho especifico, como em celulares.




Sem comentários:

Enviar um comentário

Comente de uma forma construtiva...