Pesquisar aqui

quarta-feira, 2 de maio de 2018

Edição Linear vs. Não Linear

    A partir de hoje iremos começar a utilizar o Adobe Premiere nas aulas, para edição de vídeo. Este software é um NLE (Non Linear Editor), um editor não linear. Mas, se há editores NÃO lineares, faz sentido pensar em editores lineares, certo? Ora, o que serão e como funcionam?
    Bem, edição linear descreve o processo para edição de vídeo, por exemplo, utilizado anteriormente, sendo que todo o processo de edição tinha de ser realizado por uma ordem específica (daí o nome "linear"). Assim, quando se tinha várias porções de vídeo que se queria juntar tinha de se pegar porção a porção e pô-las na ordem correta. Se queríamos alterara uma coisa, era necessário reescrever sobre o que já lá estava, não se podia simplesmente voltar a trás e refazer o passo em que nos enganámos ou queríamos alterar. Atualmente, edição linear é um processo completamente desatualizado devido às enormes vantagens que trazem os editores não lineares. Para começar pode-se alterar qualquer porção do vídeo muito mais facilmente, sem ser necessário reescrever ou apagar nada. Para além disso, pode-se voltar atrás, seguir para a frente, correr o vídeo por qualquer que seja a ordem que nós queiramos, manipular frames ou elementos muito mais facilmente...
    Assim, parece óbvio o porquê de já quase não se falar de editores lineares. É simplesmente uma técnica desatualizada que evolui para editores não lineares, tornando todas as tarefas associadas a edição de vídeo muito mais fáceis.
 
Consultei os seguintes sites:

Sem comentários:

Enviar um comentário

Comente de forma construtiva...