Pesquisar aqui

quinta-feira, 2 de junho de 2011

Toca a tirar os óculos!


A febre das três dimensões chegou para ficar. Parece que já não nos chega só um ecrã com boa definição de imagem. A imagem real. Parece que, cada vez mais, temos a necessidade de sentir que as imagens estão a saltar-nos diante dos olhos, em vez de estarem paradinhas no ecrã.
Depois do cinema, agora são os videojogos. E a pequena Nintendo 3DS ganha já uma vantagem em relação às consolas concorrentes. A marca japonesa já era líder no entretenimento portátil, com a consola DSi. Agora, a nova 3DS vai servir, por certo, para elevá-la ainda mais nessa posição. É certo que enfrenta concorrentes de peso. Não de outras marcas directas - como a Sony e a sua PSP - , mas é sabido que o entretenimento portátil é feito, hoje em dia, muito com os próprios telemóveis ou outros leitores media com acesso à Internet e a lojas de aplicações.
A experiência da nova 3DS é a grande novidade: dois ecrãs em que cada um deles é a três dimensões que permite uma jogabilidade até hoje nunca experimentada. E sem recurso àqueles óculos que custam um balúrdio e que nos fazem parecer ter um ar "super-geek". Assim, ao jogarmos o "PES 2011 3D" no metropolitano ou o "Super Street Fighter IV 3D Edition" no autocarro só vai parecer um bocadinho "geek". Estamos a brincar! É entretenimento, afinal de contas!
"Ah, mas e essa história de que o 3D faz mal aos olhos e me causa tonturas?" Não seja tonto. Ou melhor, não se preocupe: uma das grandes qualidades desta consola que o metro pôde ensaiar arduamente - nas horas vaga, até a mãe ameaçar dar um tareão por não ir para a mesa... - é poder regular a resolução e o nível da tridimensionalidade do ecrã. Ainda assim, fica o conselho para não se passar muitas horas a jogar. Primeiro para não correr risco de isolamento, segundo para não entrar em conflitos domésticos do género"não me ligas nenhuma, só ligas a essa consola azul-bebé".
De referir que a consola está disponível em duas cores (azul e preto) e que o preço recomendado é de 249,99€.



Notícia de Bruno Martins
in Metro

Sem comentários:

Enviar um comentário

Comente de forma construtiva...