segunda-feira, 9 de maio de 2016

McLaren usa computadores com mais de 20 anos para fazer manutenção a automóveis

O supercarro de culto McLaren F1 da década de 90 detém ainda hoje o recorde de automóvel com motor atmosférico mais veloz, ao todo foram construídos 106 unidades deste modelo cuja cotação no mercado atual cifra-se em vários milhões de euros. Apesar de se tratar de um clássico já com alguma tecnologia, a marca britânica continua a utilizar computadores com cerca de 20 anos da extinta Compaq.

A razão para a utilização, na manutenção dos McLaren F1, de um computador tão antigo apontada pelos engenheiros da marca é a destas máquinas da Compaq terem um cartão CA instalado. Este cartão estabelece a comunicação entre o software do computador, baseado ainda no antigo MS DOS, e o automóvel. Este cartão de acesso condicional (CA) tem incluído hardware personalizado como parte de um sistema integrado de segurança e proteção de dados e por isso difere dos atuais ‘smart cards’ e interfaces USB que possuem códigos de acesso especiais para aceder a sistemas sensíveis.

computador com 20 anos

Atualmente a McLaren conta com muitos Compaq LTE 5280, alguns deles adquiridos já em segunda mão no mercado, estando a marca de automóveis a trabalhar numa nova interface que será compatível com os novos computadores portáteis. Por enquanto vigora a solução de utilizar um computador com mais de 20 anos para fazer a manutenção e diagnóstico a um dos carros mais rápidos do mundo.

Sem comentários:

Enviar um comentário