segunda-feira, 9 de maio de 2016

Túnel do Marão tem tecnologia de ponta para segurança

Depois de sete anos do início da construção do Túnel do Marão, actualmente o maior túnel da Península ibérica, a obra foi inaugurada no passado sábado pelo Primeiro Ministro António Costa.


O investimento ronda os 270 milhões de euros e permite que, por exemplo, a viagem entre o Porto e Bragança fique mais rápida cerca de 35 minutos. 

Foram investidos mais de 17 milhões de euros só em segurança do percurso (a conclusão do túnel custou 88 milhões de euros), em especial na rede de sensores inteligente para detenção de incêndios, sinalização LED, na plataforma de comunicações, no sistema de ventilação e sistema responsável pela extracção do fumo.

O Centro de Controlo conta com a solução de gestão integrada “Horus” da Indra, que permitirá controlar toda a via, tendo sempre disponível informação em tempo real sobre o tráfego. Esta solução permite também o controlo de mercadorias perigosas, o registo e reconhecimento de matrículas, entre outros factores.

No total, o túnel do Marão tem 126 câmaras de vigilância que distam 120 metros umas das outras. A cada 25 metros existe um altifalante, num total de 470 nos dois túneis. Existem também 82 postos SOS, 72 ventiladores e 13 passagens de emergência.

O túnel tem passados mais de 12 Kms de cabo que suporte a rede sensores de temperatura para detecção de incêndios e 56 sensores ambientais para controlo da qualidade do ar. Existe rede móvel e rádio ao longo de todo o túnel. Existem também percursos de evacuação com sinalizadores luminosos.

A conclusão desta obra permitirá a diminuição dos tempos de percurso em 35 minutos entre Porto – Bragança, Lisboa – Bragança e Amarante – Vila Real e contribuirá significativamente para a redução da sinistralidade rodoviária.

tunel_do_marao

Sem comentários:

Enviar um comentário