sexta-feira, 6 de março de 2015

ALLUMAR de José Manuel Ballester no Museu da Eletricidade

Chega ao Museu da Eletricidade o projeto expositivo Miradas de Asturias, organizado anualmente pela Fundação María Cristina Masaveu Peterson. Este ano, o fotógrafo convidado é José Manuel Ballester com uma série intitulada Allumar.
Antes desta viagem até Lisboa, esta mostra já esteve em exibição Centro de Cultura Antiguo Instituto de Gijón e no Centro Cultural Conde Duque em Madrid.

Esta exposição é uma seleção das melhores imagens de José Manuel Ballester na sua estadia nas Astúrias. As fotografias de Ballester para este projeto mantêm intactas todas as suas qualidades criativas, descobrindo paisagens industriais e a natureza da região com o romantismo tão lucido que o define.

Entre 2010 e 2013, Ballester realizou mais de 5 mil fotografias, iluminando (allumando, em asturiano) os cantos por onde passou. As 40 peças que foram selecionadas para Allumar fazem-nos descobrir espaços inóspitos, isolados ou inacabados que guardam poéticas íntimas.
Este projeto incide também na capacidade de Ballester para extrair a singularidade destes espaços abandonados, no território das Astúrias. A convivência entre a natureza e a indústria e a abundância de recantos com características fabris são a característica mais notável da exposição, que recorre a elementos estruturais dos edifícios - passadiços, escadas, colunas, pontes, viadutos – para contrastar com delicadas imagens captadas em praias e falésias, penhascos e montanhas.
As composições apresentam-se sem figuras, como se fossem instantes onde o espírito aparece nu, em cenários quase metafísicos. A arquitetura industrial e a paisagem aparecem como refugio, abrigo e proteção para o ser humano; a sua atividade laboral, a sua evolução ou declive, sob elementos que relevam condições de vida muito distintas.


Sem comentários:

Enviar um comentário