sábado, 19 de novembro de 2016

7 passos para escolher a máquina fotográfica perfeita



Encontrar a máquina fotográfica perfeita nem sempre será uma tarefa fácil. Existem diversos factores para ter em conta quando procuramos uma câmara fotográfica adaptada ao que queremos e necessitamos.



Mas hoje vamos ajudar-vos na escolher a máquina fotográfica de que precisam. Vamos a isto?
Com a lente a apontar para as férias de Verão, começa a procura pela máquina fotográfica ideal para partilhar os momentos com a família ou as aventuras com os amigos. A escolha não é fácil e todos os detalhes contam para garantir uma compra à medida.
Por essa razão, elaboramos junto com o nosso parceiro KuantoKusta, uma proposta de 7 passos para ajudar a encontrar a máquina que de facto precisa.

#1. Iniciante ou profissional?
Antes de tudo devemos considerar os cenários onde vamos usar a máquina. Será que somos iniciantes ou já somos mais que isso e queremos algo mais profissional?

É importante esta introspecção porque sobre isso cairá a nossa escolha e o valor a investir.

Se pretendemos algo para dar início à nossa curiosidade fotográfica, então considere adquirir uma câmara compacta. Por exemplo, esta Canon PowerShot G7 X Black, que tem um excelente compromisso preço qualidade.

Mas se quer algo se quer já algo no 4K, então sugerimos uma das mais interessantes na relação preço qualidade. A Panasonic Lumix DMC-LX100 Black traz já uma resolução máxima de vídeo a 4K Ultra HD com 3840 × 2160, 25fps.

Por último, uma sugestão que arrebata qualquer iniciante e profissional, a Leica Q (Typ 116) Black. Não há quem lhe coloque defeitos… a não ser no preço! Se é um saudosista pelo aspecto do passado, mas com tecnologia do presente e uma das melhores máquinas no seu segmento, não deixe de verificar as características desta Olympus Pen-F.

No que toca às máquinas profissionais, a velha disputa entre Canon e Nikon já é popular, mas deixamos aqui no meio esta pérola: Sony Alpha a99 SLT-A99V. O verdadeiro fotógrafo sabe do que falámos.

#2. Quanto quer gastar?
É importante saber o ponto anterior que definirá este. Se por exemplo, tiver um orçamento entre os 300 e os 500 euros, então deixamos aqui duas boas sugestões para quem quer iniciar-se nesta arte de captar um frame eterno.

Poderá adquirir uma Sony Cyber-Shot DSC-RX100 Black por um preço entre 330 e 480 euros. A relação preço qualidade, que também está presente na Canon PowerShot G7 X Black poderá ser tudo o que precisa. Mas há outras, tenha só em atenção às características se respondem aos seus eventuais requisitos, como por exemplo fazer vídeo em 4K.

Na área profissional, então a guerra pode ser outra, até porque aqui as lentes podem ditar preços para lá dos valores do corpo da máquina, que muitas vezes até é o mais barato. Deixamos este exemplo: Canon EOS 5D Mark III que só o corpo poderá custar 2500 euros, mas um conjunto de lentes decentes facilmente se duplica este valor.

#3. O que são os megapixels?

Muitos profissionais, embora grandes mestres na arte da fotografia, não saberão descrever o que é um pixel.

Para amadores e profissionais perceberem o significado de Megapixels é necessário antes de mais saber a definição de Pixel. Então, em modo simplista mas compreensível, podemos dizer que Pixel é o menor elemento que constitui uma imagem eletrónica, digital, ou seja, é o pixel que contém a cor.

Este é um exemplo amplamente usado para descrever o Pixel. Na imagem em cima, a fotografia à esquerda mostra o animal do foco da imagem, o “recorte” ampliado várias vezes mostra apenas a ponta da orelha do animal. Estes quadradinhos que formam a imagem são os pixels, e quando esta está no seu tamanho natural é impossível para o olhos humano vislumbrar os pixels individualmente.

Melhor qualidade, maiores quantidades de pixels é o mesmo que melhor resolução da imagem?

Agora isso já é outra história. Resolução é a quantidade de pixels que forma determinada imagem, sendo marcada na horizontal x vertical. Mas resolução é mais que isso. A resolução depende da capacidade de captação que o sensor da câmera possui.

#4. A marca importa?

Em Portugal há uma tendência, segundo comparador KuantoKusta. As marcas mais procuradas são a Canon e a Nikon, referências no mercado, mas ambas com serviços diferentes.

A Canon é conhecida por captar cores mais quentes e a Nikon por captar tons mais frios. Contudo, há outras marcas a ganhar destaque entre os amantes da fotografia, como a Sony, a Panasonic ou a Fujifilm.



#5. Qual a melhor objectiva?



Este é outro tema muito interessante e onde cada fotógrafo tem uma opinião (e cada um tem a sua como a mais importante).

Para quem está a começar, contudo, há um processo de aprendizagem grande, até ter a sensibilidade do que pretende e, mais uma vez, de quanto quer gastar, pois marcas não faltam e cada uma tem a sua tabela de preços.

Por norma, as máquinas costumam estar à venda com uma objectiva de 18-55mm, ideal para fotografar objectos ou paisagens mais próximas, mas existem inúmeras opções. Uma das mais procuradas são as teleobjectivas que conseguem ir até aos 200/300mm; estas têm uma maior distância focal, e por isso, conseguem captar objectos mais distantes.



#6. Que acessórios devo comprar?

Há uma quantidade quase infinita de acessórios que ajudam todo o processo de fotografar: desde as objectivas, já referidas, aos tripés, estojos, baterias, fios de ligação ao computador, cartões de memória, filtros, etc.

É importante perceber se a máquina que se quer comprar tem compatibilidade com diversos acessórios que possam ser necessários, e se existem de facto, acessórios no mercado para ela.

Este é um mercado rico em opções. Não se perca pelo primeiro amor, veja tudo o que tem à disposição, vai ver que poderá “ganhar” dinheiro quando faz a compra acertada.



#7. As análises são importantes?
Porque a opinião dos utilizadores do mesmo produto que se deseja comprar tem uma grande influência, é importante ler análises e ver vídeos e imagens capturadas pela máquina em questão antes de a comprar, de modo a perceber de que forma se materializa a sua qualidade.

Mas também não se deixe influenciar totalmente pelas análises dos amantes das marcas, até porque para eles a “sua marca” é a melhor, o que actualmente carece de muitas provas. Um facto é que as marcas mais “populares” nem sempre são as melhores.


Por exemplo, hoje em dia ao nível profissional, muitos têm uma preferencia pelas câmaras da Sony que, segundo eles, ultrapassou já as lideres deste segmento, a Canon e a Nikon.








Fonte do texto e das imagens: https://pplware.sapo.pt/truques-dicas/7-passos-escolher-maquina-fotografica-perfeita/

Sem comentários:

Enviar um comentário