domingo, 15 de março de 2015

Nano-partículas de ouro no combate ao ouro

As nanopartículas de ouro, minúsculos pedaços de ouro na ordem dos 20 a 30 nanómetros, escondem uma potencialidade muito valiosa: podem salvar vidas.
O recurso de nanopartículas de ouro para o tratamento de vários tipos de cancro está a ser estudado no âmbito de um projeto de investigação internacional do qual faz parte uma equipa liderada pelo professor Manuel Coelho da Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto.
Estes cientistas descobriram que estas nanopartículas têm uma grande facilidade em entrar nas células dos tumores, que têm tendência a “engoli-las” num processo de endocitose. Sob o efeito de radiação eletromagnética, a agitação dessas nanopartículas aumenta, num processo que pode acabar por romper a membrana da célula, matando-a.
Estes resultados são particularmente prometedores em células do pâncreas e da próstata, estando a ser preparados os primeiros testes em animais durante este ano.

Para obter mais informações, consultem os seguintes links de sites interessantes sobre esta temática:



Sem comentários:

Enviar um comentário