quarta-feira, 26 de outubro de 2016

ISO



ISO


O ISO determina a sensibilidade do sensor da câmera em capturar a luz. Quanto mais alto o número ou fator, maiores as possibilidades de fotografar cenas pouco iluminadas e maiores as chances de evitar imagens tremidas nestas condições, especialmente se o objeto estiver em movimento e for desativado o flash para retratar a luz natural. Isso porque ao elevar a sensibilidade a imagem será capturada mais rapidamente, o que reduz o tempo em que câmera e o "tema" deverão permanecer imóveis e, consequentemente, aumentam-se as chances de imagens nítidas. Daí chamarmos de "lentes rápidas" as que ostentam altos fatores, e de "lentas" as limitadas a números modestos.






Em câmeras digitais (da faixa econômica) a escala ISO costuma ir até o fator 400, chegando ao 800 nas intermediárias e atingindo 1.600 ou 3.200 nas top de linha. A desvantagem é que, assim como acontecia quando nos referíamos a esse recurso como a "velocidade ASA" dos filmes de celulose, quanto maior seu número, maior a tendência de produzir superfícies granuladas(noise) nas imagens. Isso nos obriga a quando o objetivo for obter imagens límpidas, fotografar em ambientes adequadamente iluminados e reduzir ao máximo o fator ISO.


Fonte:
http://fotografaprendiz.blogspot.pt/2008/04/abertura-vlocidade-e-iso.html





Sem comentários:

Enviar um comentário