Pesquisar aqui

sábado, 1 de junho de 2019

O sol artificial mais poderoso do mundo

Synlight, uma matriz de três andares e 350kW de 149 refletores cônicos que envolvem lâmpadas de arco curto de xenônio, pode gerar 10 mil vezes a luz da radiação solar na superfície da Terra.

O projeto do Centro Aeroespacial Alemão, de 3,5 milhões de euros, que fica em uma câmara de radiação protectora em Jülich, explorará a produção de combustível renovável extraindo hidrogénio do vapor de água. "Tornar a electricidade renovável já foi feito", explica o director de pesquisa Bernhard Hoffschmidt. "Mas, no futuro, haverá muitas aplicações para combustíveis que não podem ser substituídos por baterias".

Um exemplo é viajar. O peso actual da bateria e a densidade de energia são incompatíveis com o vôo, enquanto o hidrogénio é leve e limpo. A matriz começou a funcionar em março de 2017 e a Hoffschmidt espera que seja um precursor de um sistema que possa amplificar a luz do Sol de maneira neutra em relação ao carbono. "Synlight é apenas um laboratório muito grande", diz ele. "No futuro, essa produção de hidrogénio deve ser feita com espelhos concentrando a luz natural do sol".



Sites consultados:

Sem comentários:

Enviar um comentário

Comente de forma construtiva...